Aguarde...
Voltar

colunistas e blogs

Vicente Golfeto

Furto e roubo de veículos, em números

Confira a análise no texto do professor Vicente Golfeto

| ACidadeON/Ribeirao

Vicente Golfeto, colunista do ACidade ON (Foto: Mastrangelo Reino / Arquivo A Cidade)
    No arco do tempo, nós estamos analisando duas modalidades de delito. São elas: furto de veículos e roubo de veículos. O período considerado é de janeiro a agosto dos exercícios de 2 012 e 2 019. A considerada região metropolitana de Ribeirão Preto, composta de 34 municípios, no que toca ao furto de veículos, apresentou variação negativa em 25,13%. Isso significa que houve redução da quantidade de furtos no corrente ano de 2 019, conforme se vê no quadro 1, imediatamente abaixo. 

.
    Já no que toca ao quadro 2, roubo de veículos, a variação também, sendo negativa em 27,60% em termos regionais, praticamente foi a mesma quando o delito foi de furto. A redução dessa modalidade de crime traz à tona uma realidade escondida. Mas só aparentemente. É que os três municípios mais populosos, Ribeirão Preto, Sertãozinho e Jaboticabal, estão distantes de municípios menos populosos, o que mostra que a demografia nem sempre indica, quando maior, que nestas cidades a falta de segurança é também maior. No que toca a roubo de veículos, e focalizando também os três mais populosos, conforme citação imediatamente acima, nós verificamos que Jaboticabal foi a segunda que mais cresceu mas constatamos também que Sertãozinho e Ribeirão Preto não estão nem entre as dez primeiras. Sertãozinho colocou-se em 12° lugar, com tendência decrescente de 17,14%, seguido de Ribeirão Preto, com queda de 39,63%. 

.
    Segurança está sendo, cada vez mais, gênero de primeira necessidade. Mas cidades menores nem por isso apresentam segurança maior.