Aguarde...

ACidadeON

Voltar

colunistas e blogs

Vicente Golfeto

Novas ligações de água e metro da inadimplência

Confira a análise no texto do professor Vicente Golfeto

| ACidadeON/Ribeirao

Vicente Golfeto, colunista do ACidade ON (Foto: Mastrangelo Reino / Arquivo A Cidade)
    Dos exercícios de 2008 a 2019, ano completo, de janeiro a dezembro, notamos que foi em 2018, com 4.227, o exercício administrativo em que ocorreu o maior número de novas ligações de água. Está aí uma certeza de que o processo de urbanização da cidade de Ribeirão Preto, olhada por uma das óticas do saneamento básico, está acontecendo conforme os postulados de um governo correto que mira o futuro a partir do presente.  

fonte: Daerp
    Nunca acreditamos nos números fornecidos, há anos e mensalmente pelo Daerp, referentes à impressionante igualdade quanto a rede de esgotos. Embora não muito diferentes dos números que traduzem novas ligações de esgoto, o que começou a ocorrer somente a partir de 2017, a quantidade de novas ligações de esgoto são mais críveis. É o que mostra o quadro número dois, abaixo.  

fonte: Daerp
    Ainda no que toca a números fornecidos mensalmente pelo Daerp, podemos ver uma das faces mais aguda da inadimplência na economia da cidade e, por conseguinte, das finanças das pessoas físicas, das famílias e das pessoas jurídicas, isto é, das empresas privadas, mais do que as públicas. É através do quadro abaixo, que mostra o saldo de ligação de água, uma equação que traz para a superfície o número de novas ligações de água + religações e suspensão no fornecimento, que podemos analisar com detalhes esta singular face da inadimplência. 

fonte: Daerp
    O biênio 2013 e 2014 foi o auge da crise, exatamente porque o saldo de ligações de água foi, como se vê, negativo. Entretanto, o pico desse saldo foi o exercício recém-passado de 2019, quando atingiu 12.919 novas ligações. O que não deixa de ser uma novidade muito favorável.