Publicidade

Conteúdo de Marca

Empreendedor não é super-homem

Painel no Silicon Valley Web Conference debateu perfil do empreendedor corporativo e do mercado e suas competências dentro da agenda do estande da Bild e Vitta

|

Bate papo intermediado por Marina Martini, analista de pessoas e gestão, que faz parte do time de inovação e expansão da Bild e Vitta, contou com participações de Mauro Pedro Lopes e Victor Xavier.
Anote aí: o empreendedor tem um certo padrão de comportamento, mas age e atua de acordo com suas individualidades, e o mais importante: ele não é "super-homem". As características atribuídas a pessoas empreendedoras foram traçadas e expostas durante um painel realizado no Silicon Valley Web Conference, nesta terça-feira (13). 

O debate, que teve transmissão online ao vivo, faz parte da programação do estande virtual montado pelo grupo empresarial formado pela Bild Desenvolvimento Imobiliário e Vitta Residencial Construtora e Incorporadora na feira internacional que acontece durante este mês de outubro em ambiente virtual acessado no https://www.startse.com/svwc/svwc-bildvitta

A Bild e Vitta é co-realizadora, junto com a StartSe, deste, que é o maior e mais importante evento sobre construtech, inovação, tecnologia e empreendedorismo da América Latina. 

Intermediado por Marina Martini, analista de pessoas e gestão, que faz parte do time de inovação e expansão da Bild e Vitta, o painel contou com as participações de Mauro Pedro Lopes, diretor executivo da SBDE (Sociedade Brasileira de Desenvolvimento Empreendedor), e Victor Xavier, gerente de Aceleração de Negócios da Endeavor, organização que está entre as referências mundiais em empreendedorismo de alto impacto. 

Lopes disse que gosta de afirmar que "empreendedor não é super-homem" para deixar claro que não é preciso ter superpoderes para empreender com sucesso. Para elucidar, ele cita que pesquisas apontam que um chamado empreendedor nato está em apenas 3% da população. 

"Não adianta ficar tristinho. Essas pessoas que a gente tem como grande referência, que estão todos os dias na mídia, que são empreendedores de grande impacto, estão em somente 3% da população. A boa notícia fica por conta de que os outros 97% podem, sim, aprender a ter uma postura empreendedora frente às oportunidades que surgem na vida dela", disse.  

Desta forma, segundo ele, é possível, ao longo de um processo de aprendizagem, se tornar mais protagonista, ter mais iniciativa e, consequentemente, ter um comportamento mais empreendedor. 

DIFERENTES PERFIS DE EMPREENDEDORES  

Sobre as dessemelhanças envolvendo perfis de empreendedores, Lopes afirmou que "cada um empreende a seu modo e é um empreendedor único, mas possui um certo padrão de comportamento".  

Endossando o diretor executivo da SBDE, Xavier disse que, com base na realidade da Endeavor, é perceptível que realmente há um padrão, mas que são vários os caminhos e os tipos de empreendedores. 

"O que cada pessoa teve de acesso vai moldar o tipo de profissional, de empreendedor, que aquela pessoa vai ser." 

Como exemplo, ele cita que assim como há o empreendedor que parte de uma carreira em uma multinacional recheada de experiências empreendedoras, há também, por exemplo, aquele que sai direto do banco de uma faculdade, ou ainda o que sequer termina um curso e já empreende. 

Além dos acessos diferentes, ele cita que as ambições individuais também são determinantes para traçar o tipo de empreendedor que o mercado receberá. 

Ainda dentro da missão de apresentar o perfil de quem empreende, Lopes reforça que o negócio do empreendedor é uma projeção de sua própria personalidade.  

"Não só o ambiente, não só a condição econômica, mas principalmente o tipo de personalidade dessa pessoa é que vai se adequar ao modelo de negócio dela, ao que será o seu empreendimento."  

EMPREENDEDOR X EMPRESÁRIO  

Um dos pontos bastante esclarecedores do painel virtual foi quando Lopes afirmou que para começar a entender o perfil de um empreendedor, primeiro é preciso ter em mente a clara diferença deste com um empresário.  

"O empresário é todo aquele que tem um CNPJ. Se você abrir uma empresa, não importa o tamanho, você é um empresário. Já o empreendedor tem uma característica muito diferente. É um indivíduo que tem uma atitude frente ao mercado de trabalho. Ele acaba empreendendo através de um negócio próprio ou, muitas vezes, dentro de uma organização quando esta cria condições e ambiente para isso", disse, completando que uma pessoa pode ter sido levada a abrir um negócio por uma "força de circunstância", ao passo que um empreendedor tem uma atitude diferente, proativa. 

Outra característica destacada pelos palestrantes é que um verdadeiro empreendedor tem uma motivação para realização que o leva, não a simplesmente fazer, mas a fazer algo grande, bonito, diferenciado.  

"Ele tem que ser melhor do que ele foi ontem. Tudo isso a gente chama de motivação e realização, atingir um objetivo e trazer um resultado. A partir daí, tem uma forte questão de protagonismo. Independente do meio em que ele se encontre, ele acredita que pode atuar. O empreendedor transforma a economia", afirmou Lopes.  

ACOMPANHE O SILICON VALLEY WEB CONFERENCE  

O bate-papo completo do painel "Perfil Empreendedor --corporativo e do mercado-- e suas competências", as ações empreendidas pela Bild e Vitta em seu estande virtual e a programação completa do evento podem ser conferidos no site oficial: https://www.startse.com/svwc/svwc-bildvitta .  

A participação no Silicon Valley Web Conference é livre e gratuita para qualquer pessoa. Basta acessar o endereço eletrônico acima e preencher os dados solicitados no cadastramento. 

Em seguida, um link de compartilhamento é gerado e o inscrito tem ainda a oportunidade de convidar amigos (via compartilhamento), acumular pontos e concorrer a prêmios que incluem até uma viagem com tudo pago para o Vale do Silício, nos Estados Unidos. 


Mais notícias


Publicidade