Publicidade

Conteúdo Patrocinado

ACidade ON - Ribeirão Preto
  •  

Novo Centro de Saúde Mental vai suprir demanda antiga da cidade

Criação da unidade vai desafogar UPAS e trazer mais qualidade para o atendimento psiquiátrico


Divulgação: Prefeitura de Ribeirão Preto
Ribeirão Preto será contemplada com mais um equipamento importante de atendimento à população, o Centro de Saúde Mental, com funcionamento 24 horas que deverá iniciar operação em 2022.

O novo espaço será instalado na área onde atualmente funciona a UBDS Central, na zona central da cidade, e contará com atendimento 24 horas. 

A população não será prejudicada, já que contará também com o serviço de Pronto Atendimento, na UPA Oeste, que possui ampla estrutura em saúde, além das demais UPAS Norte e Treze de Maio.

O corpo clínico será formado por profissionais qualificados no tratamento em saúde mental. A equipe será composta por médicos psiquiatras, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais, numa estrutura adequada e qualificada para o atendimento específico dessa demanda. 

Atendimento

Durante o dia, a estrutura do serviço contará com equipes especializadas em saúde mental: psicólogos, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais, além de médicos e enfermeiros.

À noite, equipes médicas psiquiátricas e de enfermagem prestarão atendimento de urgência para todas as faixas etárias de pessoas com problemas psiquiátricos e decorrentes do uso de álcool e drogas.

A estrutura contará, ainda, com um projeto inovador de Equipes de Manejo e Suporte Domiciliar Intensivo à Crise em Saúde Mental, que dará suporte especializado intensivo em domicílio para pacientes e familiares em situação de crise, projeto inspirado em modelo existente na Itália. 

Estrutura

O novo centro comportará 12 leitos para observação de urgência de curta permanência (até cinco dias sendo dois leitos de isolamento infantil) e oito leitos de acolhimento noturno para permanência por até 20 dias.

Além disso, trabalhará em articulação próxima com a Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) no atendimento à população mais vulnerável com uso problemático de álcool e outras drogas, principalmente na região central, junto com as Equipes de Consultório na Rua.

O seguimento do paciente após a estabilização da crise será garantido pela articulação com o restante da rede de atenção psicossocial do município, além da articulação com a atenção básica e o seguimento que será realizado no próprio serviço para casos de problemas decorrentes do uso de álcool e drogas. 

Psiquiatria em números

Ribeirão Preto possui, atualmente, sete serviços especializados de saúde mental, seis Centros de Atenção Psicossocial e um Ambulatório Especializado de Saúde Mental com capacidade para atender em torno de 14 mil pacientes por ano. 

Segundo dados levantados pela literatura internacional, a prevalência de transtornos mentais na população geral gira em torno de 8% a 12%, entre casos moderados a grave.

Em Ribeirão Preto, tal prevalência indicaria a necessidade de atendimento de uma população em torno de 70 mil pacientes, se levada em consideração proposta de cobertura universal.

Somente em 2020, Ribeirão Preto absorveu 508 solicitações de internação psiquiátrica via CROSS (Sistema estadual que regula a oferta de leitos psiquiátricos para a DRS-XIII, inclusive Ribeirão Preto), sendo efetivadas 312 internações. Aproximadamente 2,5 mil pacientes de saúde mental passam pelas Unidades de Pronto Atendimento do município todo ano, numa média de aproximadamente sete pacientes por dia, a maioria deles com quadros graves e situações de crise.

Em média, os leitos de observação dos cinco Prontos Atendimentos do município são ocupados por 16 pacientes em situação de urgência psiquiátrica (34% dos leitos disponíveis), o que acaba por diminuir significativamente a oferta de leitos de observação para outras especialidades. 

Responsável Técnico: Dr. Sandro Scarpelini - CRM 66629

Mais notícias