Corpo de empresária assassinada é velado sob forte comoção em Orlândia Corpo de empresária assassinada é velado sob forte comoção em Orlândia

Corpo de empresária assassinada é velado sob forte comoção em Orlândia

Querida na cidade, Maria José Antunes, de 64 anos, era dona de um hotel na região central; Suspeito do crime teve a prisão preventiva decretada pela Justiça

Maria José Antunes tinha 64 anos de idade - Foto: Reprodução/redes sociais

Foi enterrado na tarde desta terça-feira (7), sob forte comoção, o corpo da empresária Maria José Antunes, proprietária de um hotel em Orlândia, brutalmente assassinada na noite de ontem.

O velório da empresária carinhosamente conhecida como 'Zezé', começou por volta das 13h30 no Velório Jardim Paraíso e o sepultamento ocorreu no Cemitério Municipal de Orlândia. 

O crime

Maria José Antunes, de 64 anos, foi agredida por golpes de um extintor de incêndio e um vaso, na noite desta segunda-feira (6), no saguão do hotel, localizado na região central de Orlândia.

O suspeito do crime, o engenheiro Eduardo Teixeira Mendes, de 41 anos, estava hospedado no local desde o último dia 1º de junho e foi preso em flagrante pela Polícia Militar (PM).  

Ele teve teve a prisão em flagrante convertida em preventiva na tarde desta terça-feira (7), depois de passar por audiência de custódia, informou Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

De acordo com a PM, a vítima teria tentado defender o marido das agressões de Eduardo, recebido um chute e caído no chão. Em seguida, ocorreram as agressões contra ela.  

Zezé chegou a ser socorrida, mas não resistiu a uma lesão na cabeça e morreu no hospital. O marido da vítima passou por atendimento médico e foi liberado. 

Investigação 

As circunstâncias que levaram o engenheiro a matar a empresária ainda estão sendo investigadas. Segundo o delegado Clodoaldo Vieira Delgado, responsável pelo caso, ele permaneceu em silêncio durante depoimento

A Polícia já sabe que ele estava hospedado no hotel de Maria desde o dia 1º de junho, mas o pagamento de diárias estava pendente. Eduardo deve ser indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil e meio cruel. 
 

Eduardo Teixeira Mendes, suspeito de matar dona de hotel em Orlândia - Foto: Reprodução/EPTV


Mais Notícias

Mais Notícias