HC de Ribeirão acompanha novo caso de gêmeas siamesas HC de Ribeirão acompanha novo caso de gêmeas siamesas

HC de Ribeirão acompanha novo caso de gêmeas siamesas

Irmãs gêmeas têm 10 meses de idade e nasceram em Ribeirão Preto; há três anos o Hospital das Clínicas realizou cirurgia inédita no Brasil

Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (Foto: Renato Lopes/Especial)
 
O HC-RP (Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto) acompanha um novo caso de irmãs gêmeas siamesas. Em outubro de 2018, o hospital fez a cirurgia de separação das irmãs Maria Ysabelle e Maria Ysadora em procedimento inédito no Brasil.  

Conforme apurado pela reportagem do ACidade ON, médicos do Hospital das Clínicas avaliam o novo caso de duas meninas de 10 meses de vida. Elas nasceram em Ribeirão Preto, mas a família veio de Piquerobi, município  que fica na região de Presidente Prudente. 

As meninas nasceram unidas pelo topo da cabeça. Ainda não foi informado se há a possibilidade da realização da separação das gêmeas, como aconteceu com as irmãs Maria Ysabelle e Maria Ysadora.  

A família está morando em Ribeirão Preto, e, também é acompanhada por uma associação filantrópica da cidade. O Hospital das Clínicas ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso.  

A reportagem apurou que o HC-RP deve se pronunciar sobre a situação nos próximos dias.  

Três anos
 
No próximo dia 27 de outubro, será completado três anos desde a cirurgia de separação das gêmeas Maria Ysabelle e Maria Ysadora no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto.  

O procedimento só foi possível após uma série de exames e quatro cirurgias preparatórias. Mais de 30 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, entre outros, participaram de todo o processo.  

Entre eles, o médico norte-americano James Goodrich, que morreu por complicações da covid-19. O neurocirurgião Lucas Pires Augusto, que também participou do processo, foi outra vítima do coronavírus. Ele morreu aos 32 anos, em agosto de 2020.
 
As irmãs Maria Ysabelle e Maria Ysadora passaram por tratamento no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto em 2018 (Foto: Reprodução/redes sociais)

Mais Notícias

Mais Notícias