Aguarde...

Cotidiano

Gatos de rua ganham 'abrigo premium' em praça do São José

Após enchente ter matado 16 gatos, morador do Jardim São José criou abrigo de alvenaria em praça e cuida diariamente dos bichanos

| ACidadeON/Ribeirao

Abrigo de alvenaria em praça no bairro São José (foto: José Manuel Lourenço / A Cidade)
 

Uma história de amor dedicada aos animais. Essa tem sido a rotina do conferente Fabrício Zumerle, 34, morador no Jardim São José (zona Leste). Depois de uma chuva forte ter provocado a morte de 16 gatos, em um bueiro, Fabrício ficou sensibilizado e decidiu fazer algo para melhorar a vida dos oito bichanos que restaram. 

"Eu não podia ficar parado. Minha vontade era adotá-los. Mas já tenho outros quatro gatos e, além disso, a minha mulher é alérgica. Decidi fazer uma casinha com tijolos e cimento para eles. Protegê-los da chuva foi minha primeira preocupação", disse.  

Criador de gatos desde a infância, Fabrício logo contou com a ajuda de um vizinho e deu início ao projeto. Conseguiram erguer uma pequena casa, que serviria de abrigo para os animais. O "hotel" dos felinos está localizado em uma área de bastante sombra, embaixo de duas árvores. Na parte de fora, uma vasilha de cerâmica, com água, e outra, com ração, garantem a alimentação diária dos animais.

Doações  

O projeto existe há seis anos e trouxe tranquilidade e bem-estar aos animais, que hoje vivem em constante harmonia no ambiente.  

Segundo Fabrício, tudo é feito junto com a comunidade. Mas, mesmo recebendo doações, seu gasto mensal em alimentação com os oito gatos é de cerca de R$ 200. Medicamentos e vacinas também são realizados por ele e sua família.  

O projeto não para por aí. Segundo o conferente, a ideia é aumentar a casinha dos gatos e melhorar mais a qualidade de vida dos animais.  

"Esta casa já passou por reforma, até porcelanato eu coloquei (risos). O meu objetivo é melhorar ainda mais o cantinho deles. Estou guardando um dinheiro e em maio iremos fazer algo maior e melhor".
Os oito gatos são castrados e esbanjam saúde.  

O grande sonho de Fabrício é um dia conseguir um local próprio para cuidar dos bichanos (foto: José Manuel Lourenço / A Cidade)

Preocupação 

Com medo dos gatos sofrerem alguma agressão ou represálias, Fabrício instalou duas câmeras de seguranças próximas à casa dos bichanos. Com isso, ele consegue monitorar e controlar 24 horas por dia o acesso de qualquer pessoa que queira fazer mal aos gatinhos. Além disso, Fabrício conta que os moradores abraçaram a causa e todos cuidam e preservam pela vida dos bichinhos.  

Sonho  

O grande sonho de Fabrício é um dia conseguir um local próprio para cuidar dos bichanos. "Meu sonho é comprar um terreno ou uma chácara e cuidar destes animais. Queria ter mais de 100, iria cuidar dos feridos e dos gatos que encontro na rua. Assim, eu poderia ter um ambiente só deles, com melhor qualidade de vida para os animais. Espero um dia com muita luta conseguir este objetivo". (Neto Túbero, com supervisão de José Manuel Lourenço)


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON