Aguarde...

Cotidiano

Cemitérios de Ribeirão Preto voltam a ficar sem vigilantes armados

De acordo com sindicato, funcionários de empresa terceirizada não receberam salários; empresa não teria recebido pagamento da prefeitura

| ACidadeON/Ribeirao

Empresa é responsável pelo serviço de vigilância no Cemitério da Saudade (Foto: Weber Sian/Arquivo A Cidade)
 
A empresa que realiza os serviços de vigilância em três cemitérios de Ribeirão Preto foi notificada pela prefeitura nesta quarta-feira (27), porque os postos de vigilância armada e de guarda nestes locais não foram assumidos nesta quarta e na terça-feira (26). De acordo com o sindicato da categoria, os funcionários não receberam os salários.  

A secretaria de Infraestrutura, responsável pela administração dos cemitérios da cidade, informa que a empresa Dorio Vigilância e Segurança Patrimonial, responsável pelo serviço de vigilância, pode sofrer sanções, caso os trabalhos não retornem e a paralisação não seja justificada no prazo de cinco dias úteis.  

Entre as punições previstas, estão advertência, multa e impedimento de licitar e contratar com a administração pública pelo prazo de até dois anos.  

De acordo com José Ângelo Pita, do Sindicato dos Trabalhadores em Serviços de Segurança e Vigilância, os funcionários da empresa não receberam os salários e, por isso, não retomaram o trabalho. Em reunião com os profissionais, a empresa alegou que não havia recebido o pagamento da Prefeitura de Ribeirão Preto.  

"Não voltaram a trabalhar porque não receberam o pagamento", disse Pita. Segundo o representante do sindicato, a empresa informou que só pagaria o salário dos funcionários se a prefeitura pagasse a segunda fatura da dívida que teria com a empresa.  

Na segunda-feira (25), os vigilantes realizaram uma manifestação reclamando da falta de pagamento. Naquele mesmo dia, houve uma reunião entre a administração municipal e a empresa responsável, para que os serviços fossem normalizados.  

A reportagem tentou entrar em contato com a Dorio Vigilância e Segurança Patrimonial nesta quarta-feira, porém, as ligações não foram atendidas.  

Leia mais:
Vigilantes de três cemitérios paralisam as atividades em Ribeirão  

Vigilantes retornam ao trabalho nos cemitérios de Ribeirão Preto



Mais do ACidade ON