Vigia atacado por pitbulls segue internado em hospital de Ribeirão Vigia atacado por pitbulls segue internado em hospital de Ribeirão

Vigia atacado por pitbulls segue internado em hospital de Ribeirão

Cães escaparam de obra neste domingo (31) e atacaram três vigilantes de um hospital na zona Sul de Ribeirão; As outras duas vítimas tiveram ferimentos leves

Vigia atacado por pitbulls segue internado em hospital de Ribeirão - Foto: Reprodução/EPTV
 


O vigia que foi atacado por dois pitbulls neste domingo (31), em Ribeirão Preto, segue internado em um hospital particular da cidade após passar por cirurgia em uma das pernas. 

A previsão é de que seja feito um novo curativo nesta terça, antes de ele ser liberado para se recuperar em casa, informou a equipe médica que o acompanha.  

VEJA TAMBÉM  

Com inscrições abertas, Unicamp usará tecnologia contra fraudes em cotas 

Dois homens são presos após perseguição policial em Ribeirão Preto

Outros dois vigilantes sofreram ferimentos leves e foram liberados após passar por atendimento médico. O trio prestava serviço no hospital da Unimed, em Bonfim Paulista, na zona Sul, quando foi atacado. 

Segundo o boletim de ocorrência, os cães escaparam de uma obra vizinha ao prédio após uma suposta tentativa de furto no local. O caso é investigado pelo 7º Distrito Policial como lesão corporal culposa (sem intenção) e tentativa de furto.

Cão foi morto
 

O Hospital Unimed informou por meio de nota, que os vigias agiram em legítima defesa e tiveram que conter os animais, matando um dos pit bulls, mas que não compactua com condutas de violência contra animais.

'Entretanto, o cachorro apenas foi morto em legítima defesa dos vigias atacados que visaram também evitar mais agressões em pessoas que circulavam nas proximidades do hospital', disse a nota. 

O que dizem os envolvidos  

A empresa Centro de Adestramento e Psicologia Canina Cantadeiro's Kennel, responsável por alugar os cachorros à obra, disse, por meio de nota de imprensa, que lamenta o ocorrido e está à disposição das autoridades para colaborar com as investigações.

Ainda conforme a empresa, o cão morto na ação foi recolhido pelo Centro de Controle de Zoonoses de Ribeirão Preto. Já o outro animal foi resgatado pela empresa e segue em observação para possíveis lesões ou envenenamento.

A empresa Enoch Construtora e Incorporadora, responsável pela obra onde os animais estavam, afirmou que se solidariza com as vítimas 'prestando socorro e dando a assistência devida'.

A construtora afirmou ter sido alvo de tentativa de furto e que os criminosos arrebentaram cadeados da obra, o que dispersou os cães neste domingo.

Ainda conforme a empresa, esta foi a 4ª vez em menos de três meses que foi alvo de tentativa de furto e que os cães de guarda passaram a ser utilizados como 'meio de defesa de seus funcionários e de seu patrimônio'. 

LEIA MAIS - Etanol recua mais de 25% em todo o Brasil e custa em média R$ 4,21




Mais Notícias

Mais Notícias