Vigia passa por cirurgia após ataque de pit bulls em Ribeirão Preto Vigia passa por cirurgia após ataque de pit bulls em Ribeirão Preto

Vigia passa por cirurgia após ataque de pit bulls em Ribeirão Preto

Três vigilantes trabalhavam em um hospital da zona Sul da cidade, quando foram vítimas dos cães neste domingo (31); animais teriam escapado de obra alvo de furto

Polícia Militar atendeu a ocorrência neste domingo (31) (Foto: Amanda Rocha)
 

Um dos três vigias atacados por dois pit bulls neste domingo (31), em Ribeirão Preto, passou por cirurgia em uma das pernas e se recupera em um hospital particular da zona Sul cidade, na manhã desta segunda-feira (1º). As outras duas vítimas sofreram ferimentos considerados leves e deixaram o hospital logo após o atendimento médico.   


VEJA TAMBÉM  

Trenzinho que atropelou adolescente em Ribeirão não tinha autorização

Parque fecha por causa de enxames de abelha em Ribeirão Preto 


Segundo o boletim de ocorrência (BO), as vítimas prestavam serviços no Hospital Unimed, em Bonfim Paulista, quando os cães teriam escapado de uma obra vizinha e atacaram o trio de vigilantes. 

Conforme o hospital, o vigia que segue internado foi submetido a uma cirurgia na perna ainda neste domingo e passa bem. A previsão é que o paciente tenha alta nesta segunda. Ele teria sido a primeira vítima a ser atacada. 

Cão foi morto

O Hospital Unimed também informou que os vigias agiram em 'legítima defesa' e tiveram que conter os animais, matando um dos pit bulls.

O BO cita que os cães teriam fugido da obra, provavelmente devido a uma tentativa de furto no local.    

O BO foi registrado na CPJ (Central de Polícia Judiciária) Permanente como lesão corporal culposa (sem intenção) e tentativa de furto. A investigação deverá ser conduzida pelo 7º Distrito Policial.  


O que dizem os envolvidos 

A empresa Centro de Adestramento e Psicologia Canina Cantadeiro's Kennel, responsável por alugar os cachorros à obra, disse, por meio de nota de imprensa, que lamenta o ocorrido e está à disposição das autoridades para colaborar com as investigações. 

Ainda conforme a empresa, o cão morto na ação foi recolhido pelo Centro de Controle de Zoonoses de Ribeirão Preto. Já o outro animal foi resgatado pela empresa e segue em observação para possíveis lesões ou envenenamento.   

O Hospital Unimed ressaltou, também por meio de nota, que não compactua com condutas de violência contra animais.  

'Entretanto, o cachorro apenas foi morto em legítima defesa dos vigias atacados que visaram também evitar mais agressões em pessoas que circulavam nas proximidades do hospital', disse a nota. 

A empresa Enoch Construtora e Incorporadora, responsável pela obra onde os animais estavam, afirmou que se solidariza com as vítimas 'prestando socorro e dando a assistência devida'.

A construtora afirmou ter sido alvo de tentativa de furto e que os criminosos arrebentaram cadeados da obra, o que dispersou os cães neste domingo.

Ainda conforme a empresa, esta foi a 4ª vez em menos de três meses que foi alvo de tentativa de furto e que os cães de guarda passaram a ser utilizados como 'meio de defesa de seus funcionários e de seu patrimônio'. 

A empresa Gocil Serviços Vigilância Segurança, terceirizada responsável pelos vigias do hospital, não havia emitido nota sobre o ocorrido até a publicação desta notícia. Caso haja retorno, o texto será atualizado.   


LEIA MAIS 

Você sabe identificar o início de uma depressão?  


Mais Notícias

Mais Notícias