Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

50 mil devotos 'agradecem' na 49ª Romaria de Nossa Senhora em Ribeirão

Tradicional caminhada de 12 quilômetros entre a Câmara e Paróquia Senhor Bom Jesus do Bonfim, em Bonfim Paulista

| ACidadeON

 

Cerca de 50 mil devotos participaram da 49ª edição da Romaria de Nossa Senhora (Foto: Renato Lopes/Especial)

No carrinho de bebê, de mãos dadas, apoiados em bengalas. Com garrafas de água, terços, crucifixos e imagens da santa. Caminhadas solitárias ou em grupos. Puxando a fila ou no final dela, no esforço de cada passada para alcançar o objetivo. Na manhã desta sexta-feira (12), 50 mil pessoas participaram da 49ª edição da tradicional Romaria de Nossa Senhora Aparecida, que percorreu 12 quilômetros entre a Câmara Municipal de Ribeirão Preto e Bonfim Paulista.  

Perfis diversos, mas que compartilham a mesma fé. Em comum, mais agradecimentos do que pedidos.  

"É um milagre ela estar viva", contam os pais os pais Adilson de Castro, 51 anos, e Claudicelia Santana, 28 anos. A filha Sofia, de 5 anos, participou da primeira caminhada ainda no ventre da mãe. Meses depois, o parto teve complicações e ela demorou a nascer. Teve problemas de falta de oxigênio e preciso passar dez dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).  

Após a recuperação, sem sequelas, Adilson e Claudicelia reforçaram ainda mais a fé em Nossa Senhora. "Agora vamos trazer ela todos os anos [da Romaria]", contam.  

A superação de um problema de saúde também deu forças para Maria do Socorro, 76 anos, enfrentar a distância e sol. Há dois anos, ela sofreu um derrame. "Fiquei três meses sem andar". Não só voltou a firmar as pernas no chão como caminhou com mais fôlego do que boa parte dos mais jovens nesta sexta-feira. "Me agarrei na fé. E ela me levantou, para nunca mais cair", conta. "Enquanto tiver saúde, vou caminhar".    

Maria do Socorro, 76 anos, se recuperou de um derrame e foi para a romaria com a filha (Foto: Renato Lopes / Especial)

A concentração começou às 5h na Câmara, com início da caminhada uma hora depois. Às 10h, a imagem de Nossa Senhora chegou, acompanhada pelos romeiros, até a Paróquia Senhor Bom Jesus do Bonfim, no distrito de Bonfim Paulista, onde uma missa foi realizada.  

Adélia Rosa Elias, 68 anos, saiu do Parque Ribeirão e encontrou a romaria no meio do percurso. Em meio ao tradicional sol ribeirão-pretano, ela andou descalça por 3 horas. "Participo há pelo menos 20 anos. Vim com o pé no asfalto para cumprir uma promessa, já tive muita graça alcançada".  

O padre Mario Reis da Silveira, da Paróquia Bom Jesus do Bonfim, diz que a romaria é expressão da "fé autêntica e consciente por meio da devoção". Ele diz que prepara novidades para o próximo ano, quando o evento chegará à 50ª edição.  

Paulo Bonello, sacristão da paróquia, há 30 anos ajuda a organizar a romaria. Segundo ele, a cada ano cinco mil novos fiéis ingressam na caminhada. Ele diz que, nos bastidores, 60 integrantes da igreja e voluntários ajudam na organização do evento.  

Tanto organizadores da igreja quanto da Secretaria da Cultura estimam que, nesta sexta-feira, cerca de 50 mil pessoas participaram da romaria. Não houve incidentes - um idoso passou mal na reta final do percurso, a poucos metros da paróquia, mas foi socorrido.  

"Esse sol derruba a gente. Mas vale a pena", diz o mecânico Felipe Fernandes, 30 anos, que participa pelo segundo ano do evento. "Vim agradecer por ser saudável, ter saúde".  

Tradição 
Como ocorre há 20 anos, um grupo de romeiros partiu do bairro Jardim Manoel Pena , zona Leste, para encontrar com os demais em Bonfim.  

"Tudo começou em 1994, com o seo Sergião e dona Neuza. O bairro não tinha infraestrutura de transporte, então era complicado ir até a Câmara para iniciar com os demais. Então, foram só os dois direto do bairro. No ano seguinte, eu e minha esposa acompanhamos. Hoje, somos em 500", conta Eugênio Pessini Neto, 60 anos.  

Pelos 8 km da caminhada, eles se revezam para levar uma imagem dourada de Nossa Senhora. "Enquanto tivermos forças, vamos continuar na romaria". 



Veja também