Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Pesquisa revela o perfil do consumidor online em Ribeirão Preto

Válido para toda a região metropolitana, o estudo mostra, entre outros pontos, que 80% dos participantes preferem lojas virtuais a físicas

| ACidadeON/Ribeirao

80% dos participantes disseram preferir lojas online a físicas
 

Uma pesquisa desenvolvida pela ComEcomm (Comitê de Líderes de E-commerce), em Ribeirão, traçou o perfil de parte dos consumidores online e suas preferencias não apenas no município, mas em toda a região metropolitana entre agosto e outubro do ano passado. O resultado, além de mostrar tendências de mercado, revelou deficiências particulares da região. 

De acordo com o fundador da plataforma, Fernando Mansano, uma das grandes surpresas foi identificar que 93,3% dos participantes já possuem esse hábito e, normalmente, analisam em diversos sites antes de adquirir o produto. Exatos 80% disseram preferir lojas virtuais a físicas.  

Eletrodomésticos ocupam o primeiro lugar entre os objetos mais procurados, com 66,7% do total, seguido de roupas, perfumaria/cosméticos, decoração, peças/acessórios e alimentos.  

"A outra pergunta, que oferece a possibilidade de realizar compras pela internet, em uma loja da cidade e retirada no mesmo dia recebeu apenas respostas positivas ou indiferentes. Nenhuma negativa. Isso está associado a vários fatores, como comodidade, economia de tempo, possibilidade de escolha com liberdade e muito mais", afirma.  

As conclusões foram obtidas por meio de um questionário aplicado em 90 pessoas, moradores de Barrinha, Brodowski, Cravinhos, Monte Alto, Santa Rita do Passa Quatro, Sertãozinho, Tambaú e Ribeirão Preto. As impressões, porém, valem para 35 cidades. 

Consumidores conscientes  

O estudo revela, ainda, duas frentes importantes sobre o comércio digital da região: os consumidores, apesar de serem atraídos por promoções em 48,9% dos casos, são conscientes e compram apenas quando precisam, mesmo que maioritariamente em lojas de cunho nacional.  

A afirmação corresponde a 82,2% das respostas obtidas na sessão você costuma comprar quando..., que aceitava uma ou mais opções assinaladas por voluntário. 

Em contrapartida, falta divulgação. "Pode-se concluir que os varejistas não possuem estratégias de comunicação ativas para as vendas online ou estão sendo pouco efetivas", destaca o material.  

Os participantes apontaram que 61,5% das compras foram feitas por eles após visualização nas redes sociais, 38,5% por indicação, 28,2% na TV, 12,8% em jornais e revistas, 12,8% em outdoor e 10,3% no e-mail. Maketplace soma 13% e sites de busca, como o Google, 5,2%.  

"Ainda tem muito potencial para ser desenvolvido, mas, por outro lado, há compradores interessados nesse meio. Às vezes, a pessoa é impactada por um blog, por exemplo, mas que foi postado no Facebook. O consumidor não consegue distinguir isso, só que os lojistas precisam ficar atentos. No tópico seguinte, muitos responderam que não optaram por lojas do município porque não sabiam da existe ou preferem as mais conhecidas. Isso é pura comunicação", comenta Mansano.  

Para ele, os dados são importantes por mostrarem o que pode ser melhorado e, assim, ampliar a concorrência com as grandes marcas. A entrega ágil, por se tratar de mobilidade local, ou retirada na própria loja são fatores que deveriam ser fortalecidos e mais bem explorados na área metropolitana.    

Confira a pesquisa completa aqui.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook