Aguarde...

cotidiano

Sincovarp orienta lojistas a cumprirem liminar da Justiça

Confira os horários atualizados do comércio e as regras de funcionamento

| ACidadeON/Ribeirao

Confira os horários abaixo (Foto: Weber Sian / ACidade ON 13 julho 2020)
 

O Sincovarp (Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto) emitiu um comunicado oficial, na tarde deste sábado (21), onde os lojistas da cidade foram orientados a seguir as regras impostas pela 2ª Vara da Fazenda Pública, anunciadas na última sexta (20).  

A nota diz que, apesar da preocupação com que essas normas foram recebidas, a liminar será cumprida até que uma eventual reversão da medida seja a anunciada.  

"Na prática, a liminar determina a volta das regras da fase amarela do Plano São Paulo, que estabelecem 10 horas de funcionamento do Comércio Varejista (comércio tradicional de rua e de shoppings) com capacidade de acesso limitada em 40% do que constar no alvará do estabelecimento", explicou.  

LEIA MAIS
Justiça breca funcionamento mais flexível do comércio em Ribeirão  

Agora, as lojas tradicionais, localizadas fora de empreendimentos, podem trabalhar de segunda à sábado, das 8h às 18h, com fechamento determinado aos domingos.  

Já os centros de compras ficarão abertos também de segunda à sábado, das 12h às 22h, e aos domingos e feriados, das 14h às 20h.  

"O comércio foi um dos setores mais prejudicados por uma quarentena severa e prolongada que nos foi imposta. A Black Friday e o Natal (esta última, a data sazonal mais importante do ano para o comércio) se tornarem as únicas alternativas para que os lojistas, em especial os pequenos negócios, possam recuperar parte do enorme prejuízo causado pela pandemia da covid-19. Essa liminar está penalizando ainda mais o setor lojista trazendo novamente insegurança e falta de previsibilidade. Se os especialista que estão na linha de frente entendem que Ribeirão Preto tem condições para permitir que o comércio varejista volte a funcionar sem restrução de horário, então que de fato isso prevaleça. O setor lojista, que sempre seguiu à risca os protocolos de prevenção, não pode ser prejudicado dessa forma, ainda mais no período das vendas de fim de ano", completa, em nota, Paulo César Garcia Lopes, presidente do Sincovarp.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON