Publicidade

cotidiano

Transerp é autuada após atraso de salários de funcionários

Autuação foi aplicada pela Superintendência Regional do Trabalho; empresa que gerencia o trânsito de Ribeirão Preto atrasou os salários em maio

| ACidadeON/Ribeirao -

Em maio, funcionários receberam os salários parcelados (Foto: Silva Júnior/Especial-Arquivo A Cidade)
 
A Superintendência Regional do Trabalho de São Paulo, órgão vinculado ao ministério da Economia, autuou a Transerp em razão dos atrasos dos salários dos funcionários da empresa que gerencia o trânsito de Ribeirão Preto, no mês de maio.  

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE RIBEIRÃO PRETO
 
Na ocasião, a Transerp havia parcelado o pagamento dos funcionários, por alegar problemas financeiros relacionados com a pandemia do novo coronavírus (covid-19), já que ocorreu uma diminuição das receitas da empresa, em razão da decretação do estado de calamidade pública no município.  

Por meio de nota, o ministério da Economia informou que a autuação ocorreu em outubro, está relacionada ao atraso no pagamento dos vencimentos de maio, que só foi realizada no dia 25 de junho. O atraso afetou 173 funcionários da empresa de capital misto.  

Socorro negado
 
Em maio, a Prefeitura de Ribeirão Preto chegou a encaminhar um projeto de lei para a Câmara Municipal solicitando a autorização para transferir R$ 4,8 milhões para a Transerp, que tem capital misto (público-privado), com o objetivo de ajudar a empresa no pagamento da folha salarial. Contudo, o pedido foi negado pelos vereadores.  

Outro lado
 
Por meio de nota, a Transerp afirma que manteve esforços para realizar o pagamento dos salários em dia no mês de maio, e lembrou a negativa da Câmara Municipal para o socorro que seria oferecido pela prefeitura.  

A empresa ainda informa que ingressou com a defesa administrativa para questionar a autuação. Além disso, afirma que até o momento não houve a imposição da penalidade da multa.  

Leia mais:
Justiça obriga prefeitura a pagar salários atrasados da Transerp  

Transerp paga apenas 40% dos salários dos funcionários
  
 
Mais uma vez, Câmara de Ribeirão nega repasse para Transerp



Mais notícias


Publicidade