Aguarde...

cotidiano

Secretário defende suspensão das aulas presenciais em SP

Aulas na rede estadual de São Paulo foram retomadas no dia 8 de fevereiro; na rede municipal, o retorno foi suspenso pela Justiça

| FOLHAPRESS

(Foto: divulgação/Sec. Educação SP)
 
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A secretaria estadual da Saúde vai pedir ao Centro de Contingenciamento do Coronavírus que suspenda as aulas presenciais nas escolas de São Paulo.  
 
LEIA MAIS -  Doria chama prefeitos para discutir endurecimento da quarentena


A informação foi dada pelo secretário Jean Gorinchteyn na manhã desta terça (2) em entrevista à rádio CBN.  

Segundo Gorinchteyn, diante do aumento de casos de Covid-19 em um curto espaço de tempo, e percebendo que os pacientes têm permanecido mais tempo ocupando leitos de UTI, é necessário reduzir a circulação de pessoas.   

"Isso [suspensão das aulas presenciais] é um tema que a gente realmente está discutindo. Se nós estamos entendo que as pessoas estão ameaçadas frente ao vírus, frente a um colapso, nós temos que reavaliar a circulação das pessoas em situações que poderiam ser evitadas, uma delas é a questão da escola", afirmou.  

"A gente tem que lembrar que o problema não é a escola. A gente sabe disso. Mas o problema é a circulação das pessoas. Eu vou levar meu filho para a escola. Eu pego condução para levá-lo, para buscá-lo."  

O secretário ainda afirmou que a possível suspensão das aulas deve ser discutida nos próximos dias com os membros do comitê de controle da pandemia da gestão João Doria (PSDB).   
  
As aulas presencias na rede privada de ensino estão autorizadas desde janeiro; na rede estadual, desde o dia 8 de fevereiro. Na rede municipal de Ribeirão Preto, a volta às aulas foi suspensa, após decisão da Justiça do Trabalho. 


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON