Aguarde...

cotidiano

TCE-SP questiona USP sobre vacina desenvolvida em Ribeirão

Nesta terça-feira (30), o Tribunal de Contas publicou ofício no Diário Oficial pedindo informações sobre vacina contra covid-19 que é estudada pela USP

| ACidadeON/Ribeirao

Campus da USP em Ribeirão Preto (Foto: Arquivo A Cidade)
 
O conselheiro Antonio Roque Citadini, do TCE-SP (Tribunal de Contas de São Paulo) pediu informações para USP (Universidade de São Paulo) sobre a origem do financiamento para os estudos da vacina contra o novo coronavírus (covid-19) em Ribeirão Preto. 

LEIA MAIS - USP de Ribeirão Preto desenvolve vacina e encaminha à Anvisa
 
O imunizante Versamune é desenvolvido na Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto, em parceria com os laboratórios Farmacore e PDS Biotechnology.  

Em ofício encaminhado para reitoria da universidade, e que foi publicado no Diário Oficial do Estado, nesta terça-feira (30), Citadini pede informações sobre a verba reservada para o desenvolvimento da vacina.  

O ofício pede que o reitor da USP, Vanhan Agopvan, responda as perguntas no prazo de 15 dias. O aporte de recursos do Governo Federal no desenvolvimento da vacinada foi anunciado na última sexta-feira (26) pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.   

Os pesquisadores responsáveis pelo projeto já solicitaram para Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a autorização para realização de testes.    
 
Outro lado

 
Por meio de nota, a USP informou que vai se manifestar perante o TCE-SP no prazo de 15 dias, assinalado pelo órgão.

No último sábado (27), o reitor da USP, Vanhan Agopvan, publicou comunicado em que se diz satisfeito com o apoio do ministério da Ciência e Tecnologia no apoio financeiro aos estudos.   

Contudo, ele solicitou que a pasta libere cerca de R$ 5,3 bilhões para que cientistas brasileiros continuem realizando suas pesquisas.  

LEIA MAIS - Anvisa pede mais dados para testes da vacina desenvolvida em Ribeirão



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON