Aguarde...

cotidiano

ButanVac: 18 milhões de doses devem ser produzidas até junho

De acordo com o Instituto Butantan, serão produzidas 18 milhões de doses do imunizante até 15 de junho; Anvisa ainda precisa liberar testes

| ACidadeON/Ribeirao

Instituto Butantan afirma que nova vacina não precisa de importação de insumos (Foto: Divulgação/Governo SP)
 
O Instituto Butantan anunciou nesta quarta-feira (28) o início da produção da vacina ButanVac, contra o novo coronavírus (covid-19). O imunizante ainda aguarda liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para início dos testes em humanos. 

LEIA MAIS - Butantan anuncia entrega de mais 600 mil doses da CoronaVac
 
A vacina é a primeira a entrar em produção no País sem a necessidade de importação de insumos. A expectativa do Butantan é que sejam produzidas até 18 milhões de doses da vacina, em três fases, até o dia 15 de junho. A produção em cada fase será dividida em seis lotes, com 1 milhão de doses em cada.  

"Não dependemos nada de importação, não dependemos nada de licenciamentos, vamos ser autossuficientes. Vamos atender o Brasil e podemos atender parte do mundo, porque a nossa produção é muito grande", disse o presidente do Butantan, Dimas Covas.  

Covas ainda declarou que a produção de vacinas pode chegar a 100 milhões de doses a partir do segundo semestre.  

Liberação
 
Embora tenha iniciado a produção da ButanVac, ainda é preciso autorização da Anvisa para ter início dos testes do imunizante em humanos. Na última terça-feira (27), a agência pediu informações adicionais ao Butantan para poder avaliar se libera a realização dos estudos com o imunizante.  

"Que a Anvisa tenha senso de urgência para aprovação da testagem e aprovação da vacina", disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que participou do anúncio, na Capital.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON