Aguarde...

cotidiano

Sem receber salários, motoristas de ônibus mantém greve em Ribeirão

De acordo com representante dos motoristas, o valor referente ao mês de maio ainda não foi creditado pelo Consórcio PróUrbano ; Empresa alega dificuldades financeiras por pandemia

| ACidadeON/Ribeirao

 

Ônibus chega à Estação Catedral, no Centro (Foto: Weber Sian / ACidade ON)

A greve dos motoristas do transporte público de Ribeirão Preto avança para mais um dia de paralisação parcial.  

O movimento começou no dia 24 de maio, quando a categoria decidiu cruzar os braços por falta de pagamento do adiantamento salarial, que deveria ter sido acertado no dia 20. 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto (Seeturp), João Henrique Bueno, a PróUrbano, empresa que tem a concessão do serviço na cidade, ainda não regularizou a situação dos trabalhadores.  

João disse que foi creditado nesta segunda-feira, 7 de junho, somente o vale alimentação da empresa Transcorp e lembra que esta segunda é o quinto dia útil de junho, data limite para o pagamento do mês de maio, que já foi trabalhado.  O consórcio PróUrbano é formado por três empresas: Rápido DOeste, Transcorp e Turb.     

o Consórcio PróUrbano tem se posicionado por meio de nota que o lockdown "zerou" as receitas das empresas responsáveis pelo transporte coletivo, por isso, o atraso nos pagamentos.  

Para tentar por fim ao impasse, representantes da empresa e do sindicato devem se reunir nesta terça-feira (8), em uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região.  

Retorno com confusão 

Apesar da greve ter iniciado no dia 24 de maio, o serviço do transporte público ficou suspenso por onze dias na cidade, devido as medidas adotadas pela Prefeitura contra o avanço da Covid-19. 

No retorno das atividades nesta segunda, houve registro de ônibus lotados e sobraram reclamações dos passageiros. (clique aqui) 

Conforme determinação da Justiça do Trabalho, a  frota do transporte coletivo deve circular com 50% da capacidade nos horários de pico e 35% dos veículos nos outros horários.  

VEJA TAMBÉM: Prefeitura de Ribeirão vai fazer repasse milionário a PróUrbano  



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON