Aguarde...

cotidiano

Greve dos motoristas de ônibus segue indefinida em Ribeirão

Representantes do Consórcio PróUrbano apresentaram proposta nesta terça-feira (8) e trabalhadores decidirão em assembleia se aceitam ou se mantém a greve na cidade

| ACidadeON/Ribeirao


Frota dos ônibus foi reduzida pela metade nos horários de pico em Ribeirão após greve - (Foto: Weber Sian / ACidade ON)

O retorno de 100% da frota de ônibus do transporte público em Ribeirão ainda segue indefinido, é o que afirma o presidente do Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão, João Henrique Bueno.     

Ele se reuniu nesta terça-feira (8), com representantes do Consórcio PróUrbano, em uma videoconferência mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho.  

A reunião foi para tratar sobre o pagamento do salário do mês de maio que está atrasado, fato que motiva a paralisação da categoria desde o dia 24 de maio.   

Uma proposta foi apresentada e a decisão se a greve continua ou não será votada em assembleia na garagem da empresa pelos trabalhadores na madrugada desta quarta-feira (9). 

Na ata da videoconferência, obtida pela reportagem do A Cidade ON, os representantes das três empresas ligadas ao Consórcio: Transcorp, Turb e Rápido D'Oeste, informam a Justiça que foi aprovado o projeto de lei com a finalidade de destinar recursos do Município de Ribeirão Preto ao Consórcio.

Com o repasse de cerca de 17 milhões de reais, a empresa espera quitar os débitos atrasados.  

Proposta

De acordo com a ata, o combinado é de que o pagamento das pendências salariais seja feito até na sexta-feira, dia 11 de junho.  

Além disso os dias de greve serão objeto de abono e os trabalhadores retomarão as atividades nesta quarta-feira (9).   

O atraso no pagamento, segundo a PróUrbano, é em razão da crise financeira agravada devido a queda de receita na pandemia. 




Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON