Publicidade

cotidiano

Cadeirante se desequilibra e cai em calçada esburacada de Ribeirão

Acidente foi na avenida Dom Pedro, onde há resquícios das obras paralisadas pela Prefeitura; Veja o vídeo

| ACidadeON/Ribeirao -

 

As calçadas das avenidas Dom Pedro e Saudade continuam representando perigo à população. Os locais estão com obras paralisadas após a Prefeitura rescindir o contrato com a construtora responsável pelos trabalhos.  

Um vídeo obtido pela reportagem do ACidade ON, mostra um cadeirante sendo socorrido por pessoas após se desequilibrar e cair em trecho da avenida Dom Pedro, próximo ao cruzamento da rua Bonfim. (Veja o vídeo acima)

A denúncia foi feita pelo morador Anilton Gabriel da Silva. "Faz dois anos que estamos em obras, olha o estado que está essa avenida. Vê se tem condições de andar em uma cidade dessa, as pessoas que têm necessidade especiais, disse.

Pedido à Prefeitura

A questão das calçadas é alvo de reclamação da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp). A entidade pediu à Secretaria de Obras Públicas que providencie reparos emergenciais nas calçadas, enquanto a nova empresa não assume. Há relatos de inúmeros acidentes com pedestres, inclusive com idosos. 

A situação também atrapalha o acesso de clientes aos estabelecimentos e, consequentemente, o lucro dos lojistas. A preocupação aumenta à medida em que se aproxima o fim do ano, época de maior faturamento do setor, que há dois anos já vem sofrendo com os impactos da pandemia.  

A pedido também da Acirp, o Ministério Ministério Público de São Paulo (MP-SP) abriu um inquérito para investigar a situação das obras de mobilidades atrasadas e paralisadas na cidade.  

Outro lado 

Em nota, a Prefeitura de Ribeirão Preto, informou que rescindiu o contrato com a empresa responsável pelas obras dos corredores de ônibus das avenidas Dom Pedro I e Saudade e aplicou as penalidades cabíveis por descumprimento do contrato na execução da obra. O próximo passo será a contratação de uma nova empresa para executar a obra.

Informa ainda que todas obras entregues, parcialmente até agora, estão no padrão do projeto executivo, portanto, executadas corretamente.

Também ressalta que serão convocadas as demais empresas classificas na licitação para dar sequência nas obras, caso exista a necessidade de um novo processo licitatório, levará cerca de 120 dias para ser concluído e assinar o contrato para reinício das obras. 

Cadeirante se desequilibra e cai em calçada esburacada de Ribeirão - Foto: Anilton Gabriel da Silva



Mais notícias


Publicidade