Publicidade

cotidiano

Volta às aulas: Servidores avaliam laudos da Prefeitura de Ribeirão

Secretaria da Educação de Ribeirão Preto definiu o retorno dos alunos às escolas para o dia 20 de setembro

| ACidadeON/Ribeirao -

(Foto: Divulgação/CCS Ribeirão)
 
O sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto ainda aguarda um parecer do departamento jurídico da entidade sobre os documentos apresentados pela prefeitura para se manifestar sobre o retorno das aulas presenciais na rede municipal, marcado para o dia 20 de setembro.  

LEIA MAIS - Prefeitura anuncia retorno das aulas presenciais em Ribeirão  

As aulas presenciais na rede municipal de ensino estão suspensas desde março de 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). No início de 2021, a Prefeitura de Ribeirão Preto chegou a anunciar a retomada na rede municipal, mas a volta foi barrada após ação do sindicato na Justiça do Trabalho.  

O sindicato e a prefeitura acordaram na Justiça que a volta ocorreria apenas após a vacinação completa dos profissionais da educação - que foi concluída na semana passada -, a distribuição de equipamentos de proteção e a vistoria das escolas por médicos infectologistas.  

Na última sexta-feira (10), o secretário da Educação de Ribeirão Preto, Felipe Elias Miguel, disse que as exigências foram cumpridas pela administração.  

A rede conta com 47 mil alunos matriculados, entre ensino infantil, fundamental, especial e educação de jovens e adultos. O retorno é facultativo, ou seja, a família pode manter o adolescente ou a criança no ensino remoto.  

Como será a volta?  

Para a retomada, o ambiente escolar terá adaptações - os alunos serão divididos em dois grupos A e B, atendimento presencial com até 50% da capacidade. Já na educação infantil retornará atendendo período parcial com 50% dos alunos. 

No ensino fundamental, as turmas vão se revezando nos dias da semana. No ensino infantil, metade vai pela manhã e metade à tarde.  

Em relação ao transporte escola, haverá a limitação de 50% de ocupação do veículo.

Mais notícias


Publicidade