Publicidade

cotidiano

Abelhas: Veja como solicitar remoção de colmeias em área urbana

Idoso atacado por um enxame, na zona Norte de Ribeirão, morreu nesta quarta-feira (13) depois de ficar quatro dias internado em hospital da cidade

| ACidadeON/Ribeirao -


Idoso é atacado por abelhas em Ribeirão Preto - Divulgação/redes sociais 

O Corpo de Bombeiros afirmou nesta quarta-feira (13) que retirou a colmeia localizada na rua Benedito José Giannasi, no bairro Adelino Simione, zona Norte de Ribeirão Preto.

Segundo a corporação, o extermínio das abelhas foi necessário por uma questão de emergência e de risco à população do entorno. Contudo, orienta que em outros casos, os moradores devem acionar a equipe de Zoonoses do município para providenciar o remanejamento da colmeia.  

"A lei 9605/98, lei de crimes ambientais, estabelece como crime ambiental matar, perseguir, caçar, apanhar ou utilizar espécimes da fauna silvestre, incorrendo neste artigo, portanto, tais atos contra abelhas", informou a nota dos bombeiros. 

VEJA TAMBÉM - Veja como agir em um ataque de abelhas; Idoso morreu em Ribeirão

A Defesa Agropecuária de Ribeirão Preto informou que a retirada também pode ter o auxílio de apicultores, que usam técnicas específicas para transferir esses animais selvagens ao seu habitat natural.  

Além disso, reforça que nesta época, as abelhas costumam migrar para as cidades e a população precisa ter cuidado, pois esses insetos geramente ficam agressivos até com ruídos.  

Outro lado 

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o Controle de Zoonoses é responsável por situação de acidentes que envolvem animais peçonhentos como escorpiões, aranhas e cobras. 

Em relação as abelhas, a pasta lamenta a morte do idoso e informa que havia encaminhado o caso para solução e que, na manhã desta quarta (13), os bombeiros já fizeram a retirada dos animais.

Acidente

Lúcio Mário Ramos Garcia, de 70 anos, morreu depois de ficar quatro dias internado no Hospital das Clínicas Unidade de Emergência (HC-UE) de Ribeirão. O idoso foi atacado por um enxame de abelhas no último domingo (11). 

A enteada Priscila Ferreira de Jesus disse à reportagem do ACidade ON, que a vítima recebeu mais de mil picadas pelo corpo e que a colmeia era um antigo problema na região.

Abelhas são removidas pelos bombeiros -  (Imagem: Pixabay)




Mais notícias


Publicidade