Publicidade

cotidiano

Novembro Azul: 51% dos homens nunca foram ao urologista, diz pesquisa

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em média 42 homens morrem, por dia, em decorrência da doença e cerca de 3 milhões vivem com ela no mundo

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Novembro Azul: 51% dos homens nunca foram ao urologista, diz pesquisa - Foto: Ilustrativa/Pixabay

Um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Urologia, aponta que 51% dos homens nunca passaram por consulta com um urologista, especialista do sistema urinário e de reprodução masculina. Essa realidade preocupa a comunidade médica que faz um alerta em relação ao câncer de próstata, o segundo mais mortal entre os homens.   

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) - em média, 42 homens morrem, por dia, em decorrência da doença e cerca de 3 milhões vivem com ela no mundo. Estima-se que 1 a cada 6 homens irão sofrer com o problema. A cada 7,6 minutos, um caso é diagnosticado e, a cada 40 minutos, há um óbito por câncer de próstata. 

VEJA TAMBÉM - Covid: Número de internados é o menor em 18 meses em Ribeirão Preto 

O urologista do Hospital São Lucas, Dr. Armando dos Santos Abrantes, explica que a maioria dos ocorre em homens com mais de 65 anos de idade, por isso, exames preventivos devem ser iniciados por volta dos 45 anos, especialmente quando há fatores de risco como ser negro, ter obesidade e ter histórico familiar de câncer de próstata.

Segundo ele, uma grande parte dos tumores cresce de maneira tão lenta que leva cerca de 15 anos para atingir 1cm³, por isso muitos homens podem não apresentar sinais da doença durante a vida. "Nas fases iniciais, o câncer de próstata não causa sintomas, fazendo com que aproximadamente 95% dos casos de câncer de próstata já estejam em um estágio muito avançado quando seus primeiros sinais aparecem" destaca Abrantes.     

Contudo, à medida em que a doença de manifesta, o paciente pode ter vontade urgente e repentina de urinar ou ter dificuldade e dor. Também pode apresentar dores na parte baixa das costas lombalgia) ou na pélvis (abaixo dos testículos); Disfunção erétil; Dor ao ejacular; Sangue na urina ou no esperma; Fortes dores corporais e ósseas; Dor no testículo; Sangramento pela uretra; Insuficiência renal.

Exame   

O médico explica que a próstata é uma glândula localizada abaixo da bexiga, à frente do reto. Ela produz até 70% do sêmen, sendo indispensável para a fertilidade e o exame do toque é a forma mais eficiente para a detecção precoce do câncer de próstata. O exame de toque retal dura, no máximo, 2 minutos.

"Se eventualmente diagnosticado precocemente, o câncer de próstata deve ser tratado agressivamente, seja por extração cirúrgica, hoje realizada por robótica com poucas ou sem sequelas, ou radioterapia por várias modalidades. O exame anual é única maneira eficiente para diagnosticar o câncer de próstata precocemente, finaliza o Dr. Armando dos Santos Abrantes, urologista do Hospital São Lucas.  

Ele explica que os especialistas também podem pedir o PSA, um exame de sangue que mede o antígeno prostático específico, substância que pode estar alta quando há um tumor na próstata, mas que  aproximadamente 20% dos diagnósticos são feitos apenas com o exame de toque retal.   

"A campanha [Novembro Azu] vem crescendo mais e mais a cada ano, levando informação, promovendo saúde, oferecendo exames e consultas com preços mais acessíveis aos homens, como medida de prevenção e assistência ao paciente com câncer," avalia o médico.    

Novembro Azul: mês de conscientização contra o câncer de próstata (Foto: Divulgação)
Novembro Azul: mês de conscientização contra o câncer de próstata (Foto: Divulgação)







Mais notícias


Publicidade