Publicidade

cotidiano

Transerp estuda adotar 'ônibus VLP' no transporte em Ribeirão

Representantes da Transerp conheceram 12 novos Veículos Leves sobre Pneus que serão utilizados em São José dos Campos em 2022

| ACidadeON/Ribeirao -

Veículo Leve sobre Pneus pode ser usado em Ribeirão (Foto: Divulgação)

Representantes da Transerp, empresa que gerencia o trânsito e o transporte urbano de Ribeirão Preto, conheceram nesta quarta-feira (24), 12 novos VLPs (Veículos Leves sobre Pneus), que serão utilizados no transporte coletivo da cidade de São José dos Campos a partir de 2022. 

Articulados e 100% elétricos, os veículos fabricados pela empresa chinesa BYD, possuem propulsão elétrica, não emitem gases nocivos, são mais econômicos, com menor custo de manutenção e melhor desempenho.  

Segundo a Transerp, os VLPs de São José têm o primeiro sistema urbano de transporte público do país com tecnologias de biossegurança,  sendo um sistema UV-C de desinfecção do ar instalado no ar-condicionado, acabamento com aditivos antimicrobianos nas poltronas, balaústres e pega-mãos. 

O VLP tem 22 metros de comprimento, baterias de fosfato ferro lítio, com autonomia de até 250 km com uma carga completa de três horas. A iluminação externa terá faróis em full led. 

De acordo com o superintendente da Transerp, Marcelo Galli, esta é a segunda etapa do conjunto de visitas técnicas no município localizado na região do Vale do Paraíba Paulista.  

"Além de conhecer as novas tecnologias para a mobilidade urbana, a visita técnica possibilitou mais uma nova integração de conhecimentos entre os gestores do trânsito e o transporte urbano entre as cidades de São José dos Campos e Ribeirão Preto", destacou o dirigente. 

Ao longo desta agenda externa, a equipe da Transerp teve a oportunidade de conhecer toda a metodologia adotada em São José dos Campos para o funcionamento de corredores exclusivos de ônibus, que contam atualmente com semáforos que priorizam o transporte coletivo, semelhante ao sistema que será implantado em Ribeirão Preto.  

Com a conclusão das obras dos 56 quilômetros de corredores de ônibus pelo programa Ribeirão Mobilidade, o próximo passo será a implantação de um CCM (Centro de Controle de Mobilidade) no município para o acompanhamento do trânsito e qualidade do serviço do transporte coletivo urbano em Ribeirão Preto. 
 

Mais notícias


Publicidade