Publicidade

cotidiano

UPA de Ribeirão fica lotada; Saúde aponta aumento de casos de gripe

Pacientes relataram à reportagem demora superior a 5 horas para o atendimento. Imagens feitas no interior da unidade, mostram muita aglomeração

| ACidadeON/Ribeirao -

Casos de síndrome gripal lotam as unidade de saúde de Ribeirão Preto (Foto: Arquivo Pessoal)
Vários internautas procuraram o acidade on nesta terça-feira (28) com reclamação de lotação nas unidades de saúde com pronto atendimento gerenciadas pela Secretaria Municipal da Saúde de Ribeirão Preto. 
 
A campeã de reclamações foi a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte, no Quintino Facci II. Pacientes relataram à reportagem demora superior a 5 horas para o atendimento. Imagens feitas no interior da unidade, mostram muita aglomeração.  

Problemas semelhantes aconteceram nesta terça-feira (28) na UPA Treze de Maio, UPA Oeste e na Unidade Básica Distrital de Saúde (UBDS) da Vila Virgínia. Procurada, a Secretaria Municipal da Saúde informou que identificou um aumento de casos de síndrome gripal.  

"A Secretaria Municipal da Saúde informa que, através da análise do fluxo de atendimentos realizados nos últimos dias, foi constatado um aumento no número de casos de síndrome gripal, cujos pacientes estão sendo examinados e acompanhados. Por fim, esclarece que que nenhum paciente ficará sem atendimento", informou a Saúde. 
 
Atualmente, vários estados brasileiros vivem surto de síndrome gripal provocada pelo vírus influenza H3N2. Ele provoca sintomas semelhantes aos da covid-19 e é importante buscar atendimento especializado sempre que algum sintoma mais grave, como falta de ar, aparecer. 
 
MAIS: Veja diferenças entre os sintomas da gripe e da covid-19

Mais notícias


Publicidade