Publicidade

cotidiano

Justiça determina prisão preventiva de homem que atacou zelador

Ataque aconteceu no último sábado (22), na Ribeirânia, zona Leste de Ribeirão Preto; vítima passou por cirurgia e recebeu alta

| ACidadeON/Ribeirao -

Zelador é ferido por golpe de facão após desentendimento em prédio da Ribeirânia (Foto: Andrielly Ferro/CBN Ribeirão)
 
A Justiça de Ribeirão Preto manteve a prisão do homem que esfaqueou o zelador de um condomínio da Ribeirânia, na zona Leste, no último sábado (22). A vítima de 41 anos precisou passar por uma cirurgia no HC-UE (Hospital das Clínicas, Unidade de Emergência).  

LEIA MAIS - Testemunha diz que morador estava irritado com barulho de jardinagem  

O morador do prédio acusado de atacar o zelador se chama Samuel Rodrigues dos Santos, de 44 anos. Após a decisão da Justiça, que determinou a prisão preventiva, ele foi encaminhado para o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Ribeirão Preto.  

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo, Samuel vai responder por lesão corporal. Em contato com a reportagem da EPTV, a defesa disse que vai entrar com pedido no TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) para revogação da prisão.  

O caso  

Por volta das 9 horas da manhã de sábado, um homem fazia a jardinagem do condomínio The Spot, localizado na rua Alfredo Benzoni. O morador se sentiu incomodado e jogou um copo contra o jardineiro.  

O jardineiro e o zelador do condomínio foram até o apartamento do homem para perguntar o motivo de ele ter jogado o corpo. Ao chegar o local, já encontraram o acusado com um facão.  

Os dois tentaram deter Samuel, mas ele conseguiu desferir um golpe no braço direito do zelador. A Polícia Militar foi acionada e deteve o suspeito, que foi levado para a Central de Polícia Judiciária onde foi indiciado por lesão corporal.  

Em nota, o condomínio informou que vai prestar todo apoio necessário ao zelador.  

O zelador Oswaldo Bevilacqua Naves, de 41 anos, passou por cirurgia no HC-UE e após o procedimento recebeu alta. 
 
Corredores do prédio ficaram com marcas de sangue



Mais notícias


Publicidade