Publicidade

cotidiano

Centro de Ribeirão Preto tem condições de deserto, aponta estudo

Inventário Amostral da Arborização, realizado pela Prefeitura, mostrou que a falta de vegetação torna a região central de Ribeirão insalubre

| ACidadeON/Ribeirao -

Calçadão de Ribeirão Preto (Foto: Arquivo acidade on)
 
O Centro de Ribeirão Preto é pior que deserto quando o assunto é o número de árvores. É o que mostrou um estudo realizado pela Prefeitura, que foi divulgado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente. O levantamento se chama Inventário Amostral da Arborização de Acompanhamento Viário. 
 
"O Setor Central apresenta condições tidas como de deserto, pois o índice é inferior a 5%. Todo esforço em manter e ampliar a cobertura vegetal de porte arbóreo no Quadrilátero Central deve ser feito pelo Poder Público local, pois a aridez desta região da cidade, sobretudo no final do período de estiagem, se caracteriza como um ambiente insalubre", aponta o documento. 
 
O estudo apontou que a região com mais cobertura vegetal de Ribeirão Preto é a Sul. Veja abaixo os números: 
 
- Zona Sul - 15,79% de cobertura vegetal 
- Zona Oeste - 13,54% de cobertura vegetal
- Zona Norte - 11,39% de cobertura vegetal
- Zona Leste - 11,34% de cobertura vegetal 
- Zona Central - 3,58% de cobertura vegetal

Mesmo na zona Sul, que tem um cenário muito melhor que o Centro, o índice ainda está longe de ser eficaz. "Cabe deixar registrado neste documento que estudos bioclimatológicos realizados em cidades de porte grande em países de clima temperado, concluíram que somente a partir de 30% de cobertura vegetal é possível verificar uma contribuição de melhoria no balanço energético no conjunto do sítio urbano", aponta o levantamento. 
 
Para ver o estudo completo, clique aqui.
 

 

 

Mais notícias


Publicidade