Publicidade

cotidiano

Entenda se vai ter greve dos motoristas de ônibus em Ribeirão

Reajuste do vale-alimentação e pagamento da PLR 'emperraram' as negociações entre o Sindicato e o Consórcio PróUrbano; Greve pode ocorrer a partir desta terça

| ACidadeON/Ribeirao -

Ônibus do transporte público de Ribeirão Preto (Foto: Andrielly Ferro / CBN Ribeirão / Arquivo
Muitos internautas procuraram o acidade on pedindo atualizações sobre a possibilidade de greve no transporte coletivo urbano de Ribeirão Preto. A informação é que a paralisação da categoria vai começar nesta terça-feira (21), logo após a meia-noite. 

 

O que diz a Transerp

A Transerp, empresa responsável pelo gerenciamento do trânsito em Ribeirão Preto, informou, na última sexta-feira (17), por meio de nota, que não havia sido comunicada oficialmente sobre a greve dos motoristas.  

No entanto, vale destacar que entre a quinta-feira (16) e o domingo (19), as repartições da Prefeitura de Ribeirão Preto trabalharam apenas em regime de plantão devido ao feriado prolongado. A greve foi aprovada em assembleia na última sexta-feira (17). A Transerp retomou o expediente nesta segunda-feira (20). 

VEJA MAIS 
 
Trânsito terá duas interdições nesta segunda em Ribeirão Preto

Saiba o motivo de Ribeirão Preto ser a 'Califórnia Brasileira'

 
O que os funcionários pedem

Os trabalhadores das empresas do transporte coletivo urbano cobram a recomposição de 12,47%, mesmo reajuste para o vale-alimentação e recebimento da participação dos lucros, conhecida como PLR. A data-base da categoria é 1° de maio.  
 
O Consórcio PróUrbano, responsável pelo transporte coletivo em Ribeirão Preto, aceitou dar o reajuste nos salários, mas não concordou com o reajuste do vale-alimentação e com o pagamento da PLR. 
 
"Chegamos ao reajuste de 12,47% nos salários a partir de junho, porém, não houve avanços nas demais cláusulas: vale-alimentação e PLR", escreveu João Henrique Bueno, presidente do Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto (Seeturp).  

O Consórcio PróUrbano não se manifestou sobre a situação da greve. 
 

VEJA TAMBÉM 
Prefeitura de Ribeirão pede autorização para empréstimo de R$ 46 mi 

Tarifa ainda custa R$ 4,40, mesmo após liminar (Foto: Weber Sian / ACidade ON)
Paralisação está prevista para ter início a 0h de terça-feira (21) - (Foto: Weber Sian / ACidade ON)

Publicidade