Publicidade

cotidiano

Dengue: Morador denuncia possível criadouro em escola fechada em Ribeirão

Imagem compartilhada do colégio Metodista, no Centro da cidade, mostra piscina suja e com acúmulo de água; Atividades estão suspensas no local desde o início do ano

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Morador denuncia possível criadouro do mosquito da dengue em piscina de colégio desativado em Ribeirão - Foto: Divulgação

Um morador da região central de Ribeirão Preto denunciou ao portal acidadeon, um possível criadouro do mosquito transmissor da dengue, nas dependências do Colégio Metodista, desativado desde o início do ano.  

A imagem compartilhada pelo internauta, que preferiu não ser identificado, mostra a piscina do local suja e com acúmulo de água. Ele se mostrou preocupado diante do risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti na região.  

EIA MAIS
Avenida na zona Norte de Ribeirão Preto terá nova interdição
Aneel anuncia reajuste de até 64% na cobrança extra da conta de luz

Procurado, o grupo Metodista disse, por meio de nota, que existe uma programação de manutenção e limpeza da água e que a piscina estava suja devido as folhas que estão caindo de uma árvore. 

Disse também que nesta semana, uma equipe da Secretaria Municipal da Saúde esteve no imóvel e encontrou apenas duas larvas na área da piscina, mas que se não fosse o tratamento da água, a situação seria diferente. 

Também foram lacrados e tratados todos os ralos, eliminando os possíveis criadouros de mosquito nas dependências do colégio, conclui o comunicado enviado nesta tarde. 

Metodista 

Em processo de recuperação judicial, o grupo Metodista anunciou o fim das atividades da escola em 21 de janeiro deste ano. 

De 1899, o colégio era um dos mais antigos ainda em operação na cidade e estava funcionando no atual prédio, na rua Florêncio de Abreu, desde 1914. 

As dívidas da instituição acumulavam até no ano passado de cerca R$ 500 milhões - 60% do valor era referente ao passivo trabalhista e o restante a bancos e fornecedores. 

A Rede Metodista é integrada por colégios e instituições de educação superior no Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. Como parte do processo de recuperação judicial, alguns imóveis do grupo estão sendo colocados à venda.   

VEJA TAMBÉM - Peguei covid. Quanto tempo preciso aguardar para tomar dose de reforço?

Grupo Metodista diz que piscina passa por manutenção e limpeza - Foto: Divulgação

Publicidade