Publicidade

cotidiano

'Vamos cumprir a liminar', diz representante dos motoristas em Ribeirão

Justiça determinou o retorno parcial do transporte público em Ribeirão Preto; Decisão começa a ser cumprida na manhã desta quarta-feira (22)

| ACidadeON/Ribeirao -

Terminal de ônibus no Centro de Ribeirão Preto - Foto: Andrielly Ferro/CBN Ribeirão 
 

O presidente do Seeturp (Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto), João Henrique Bueno, disse na noite desta terça-feira (21) que os motoristas dos ônibus do transporte urbano de Ribeirão Preto, cumprirão a liminar que obriga o retorno parcial da frota de ônibus na cidade durante a greve.

'Vamos cumprir a liminar. 50% no horário de pico, das 06h às 8h e das 17h às 19h e 35% no restante do dia. Temos também uma audiência lá no TRT em Campinas, às 14h40, uma audiência presencial e estaremos lá. Quem sabe a gente consegue resolver esse problema amanhã?', disse.

LEIA MAIS
Aneel anuncia reajuste de até 64% na cobrança extra da conta de luz
Dengue: Morador denuncia possível criadouro em escola fechada em Ribeirão
 

A greve foi deflagrada nesta terça pelos trabalhadores das empresas de ônibus, que recusaram a proposta de reajuste dos salários em 12,47% - os motoristas pedem que a recomposição também seja aplicada no vale-alimentação e no PLR (Programa de Participação de Lucros e Resultados).  

O Consórcio Pró-Urbano, empresa que administra o transporte público da cidade, recorreu ao TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 15ª Região, que concedeu ainda na tarde de hoje, liminar favorável ao sindicato que representa os donos das empresas do transporte coletivo de Ribeirão.

Liminar 

Na decisão do TRT, assinada pelo desembargador Francisco Alberto da Motta Peixoto Giordani, fica obrigatória a manutenção de, ao menos, 35% do efetivo nos horários normais e 50% da prestação de serviços do transporte nos horários de pico durante a greve dos motoristas. 

Além de determinar a manutenção dos serviços, o desembargador designou uma audiência de mediação e conciliação entre o consórcio PróUrbano e o Seeturp (Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto), de forma presencial, às 14h30, desta quarta-feira (22).

O magistrado ainda afirmou que caso a decisão seja descumprida, o sindicato deve pagar multa diária de R$ 1 mil por trabalhador que não cumprir a ordem.  

VEJA TAMBÉM - Avenida na zona Norte de Ribeirão Preto terá nova interdição 

Entrada de uma das garagens do transporte urbano de Ribeirão Preto - Foto: Naiana Kennedy/CBN Ribeirão




Publicidade