Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Novo Shopping vai construir parque linear em Ribeirão Preto

Parque vai compensar os danos ambientais causados pela construção do centro de compras

| ACidade ON

Milena Aurea / A Cidade
12,5 hectares de cerrado foram devastados para a construção do centro de compras (Foto: Milena Aurea / A Cidade)

 

O Novo Shopping, a Fazenda do Estado de São Paulo e a Fazenda Pública de Ribeirão Preto firmaram um acordo com o Ministério Público no último dia 12 para compensar os danos ambientais decorrentes do corte de 12,5 hectares de cerrado para a construção do centro de compras, inaugurado em novembro de 1999.

No acordo, o Novo Shopping se compromete a doar à Fazenda Municipal, no prazo de seis meses, área livre de 43 hectares, no mínimo – correspondente a 430 mil metros quadrados – localizada na área de recarga do Aquífero Guarani, na zona Leste da cidade, para fins de criação e manutenção da Estação Ecológica Municipal Guarani, voltada à preservação ambiental e proteção dos recursos hídricos.

Além disso, o centro de compras terá de plantar mudas de árvores na área doada e fazer a manutenção da vegetação durante dois anos.

"Essa estação ecológica será de grande importância por estar em uma área frágil do município. A intenção é plantar 72 mil árvores no local. Elas vão intensificar a infiltração da água no solo e, com isso, ajudar na recarga do aquífero", afirma o secretário do Meio Ambiente, José Roberto Bonetti.

Parque linear

O Novo Shopping também será responsável pelas obras de implantação parcial do Parque Linear Retiro Saudoso, na avenida Celso Charuri, nas proximidades dos bairros Bancários, Roberto Benedetti e Greenville, no prazo de 34 meses. O investimento será de cerca de R$ 1 milhão.

"O parque vai contar com ciclovia, pista para caminhada, sanitários, lanchonete e quadra de esportes. Será um ganho muito grande para a população", diz Bonetti.

O acordo ainda prevê que o shopping implante projetos de drenagem, de paisagismo e de retenção e infiltração das águas da cobertura no prazo de 34 meses.

Por fim, o centro de compras deverá executar ações de educação ambiental por meio da distribuição de panfletos nas guaritas de saída do shopping com conteúdo educativo sobre podas e extrações de árvores do cerrado em até seis meses.

Em caso de descumprimento das determinações, o Novo Shopping ficará sujeito à multa diária de R$ 1 mil.

Procurados, o Novo Shopping e o promotor de justiça Luís Henrique Paccagnella, do Gaema (Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente), não quiseram comentar o acordo.

O promotor alegou que, embora o representante legal do Novo Shopping, os promotores e a prefeita Dárcy Vera (PSD) já tenham assinado o termo, ainda faltam algumas assinaturas para que o documento seja formalizado.

O que o Novo Shopping terá de fazer:

1. Doar à Fazenda Municipal área de, no mínimo, 43 hectares localizada na área de recarga do Aquífero Guarani para fins de criação e manutenção da Estação Ecológica Municipal Guarani – Prazo: 6 meses;

2. Plantar mudas de árvores na área doada e fazer a manutenção da vegetação – Prazo: 2 anos;

3. Construir o Parque Linear Retiro Saudoso – Prazo: 34 meses;

4. Implantar projetos de drenagem, de paisagismo e de retenção e infiltração das águas da cobertura do estabelecimento – Prazo: 34 meses;

5. Distribuir panfletos nas guaritas de saída do shopping com conteúdo educativo sobre podas e extrações de árvores do cerrado  Prazo: 6 meses.

Fonte: Ministério Público

Mais do ACidade ON