Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Brincadeiras ajudam a criar vínculos, acalmam e alegram animais

Se seu bichinho está na fase de morder as coisas, destruir chinelos e até móveis, atenção: a solução pode estar em brincar mais

| ACidade ON

Matheus Urenha / A Cidade
Olha eu aqui, durante mais um dia de brincadeiras com a tia Ana Alice, minha pet sitter (Foto: Matheus Urenha / A Cidade)

 

Oi! Eu sou o Farofa, vira-latas de 6 anos, e tenho uma confissão a fazer: eu adoro destruir bolinhas!
Destruir mesmo, sabe? Morder, morder, morder até abrir a bolinha no meio.

Minha mamãe, a Daniella, nunca viu problema – e sempre me comprou bolinhas novas (aliás, obrigado, mamãe!).

CONFIRA GALERIA DE FOTOS COM ANIMAIS DISPONÍVEIS PARA ADOÇÃO

Mas eu aprendi com a tia Ana Alice Vercesi, pet sitter da Cão Vivência, que isso faz parte do meu instinto – a necessidade da caça que os animais têm, sabe? E o melhor: isso pode ser amenizado com muita brincadeira no meu dia a dia.

Isso mesmo, brincar!

“A brincadeira ajuda a cansar e a trabalhar o equilíbrio mental dos pets. Mas tudo precisa ser direcionado para a brincadeira ser bem aproveitada”, ressalta tia Ana Alice.

Agora, eu ganhei uma bolinha furada que, dentro, tem um petisco! Então, quando eu abro, ainda ganho uma recompensa deliciosa – e, de quebra, aguço meu lado caçador! “Mesmo fornecendo alimentação, o dono pode incluir uma brincadeira de caçar grãos escondidos entre os brinquedos“, a tia ensina. Legal, né?

E não é só para os cachorros, não! Tem dicas também para os colegas felinos! “Uma casa que tem gatos precisa ter espaços em que os felinos possam subir e arranhar, dois grandes instintos deles”, avisa minha pet sitter.

E olha que bacana: as brincadeiras melhoram em muito o convívio dos pets em casa. “Quando os donos brincam, criam um vínculo mais saudável com seus animais, passam a entender e canalizar melhor as atividades deles e os pets ficam mais equilibrados também”, comenta a tia Ana Alice.

É isso mesmo: é importante que a brincadeira seja algo incluído na rotina de todos nós, animais de estimação! Sim, brincar é demais!

Agora, dá licença que vou buscar minha bolinha: quem sabe tem um petisco lá dentro! (Colaboração: Marjorie Vian)

Brinca mais!
Criar rotina e deixar ‘atividades’ acalmam os pets

O doutor (vocês, humanos, chamam de veterinário) Luiz Felipe Meneghelli concorda: brincar é tudo de bom – para nós, animais, e também para vocês, humanos.

“As brincadeiras são muito importantes. Quanto mais o dono estimula seu animal, melhor”, avisa. “Você pode jogar a bolinha ou esconder para o bichinho procurar. Isso estimula o olfato, exercita o pet e a concentração do animal, aperfeiçoando até a atenção. E o melhor: não vai ocupar muito seu tempo“, completa.

A tia Ana Alice aconselha alternar os brinquedos à disposição dos amigos bichinhos e deixar sempre “atividades” para nós, pets, fazermos durante o dia. “Isso vai deixar os bichinhos menos estressados e agitados”, concorda o doutor Felipe.

Mas a tia Ana Alice também dá o puxão de orelha em vocês, humanos. “Se o seu cão gosta de destruir almofada ou meia, não adianta reservar uma que ele possa destruir e querer que ele não pegue as outras. Ele não vai entender, pois os objetos são iguais. Troque por brinquedos próprios para cães, para seu tamanho e faixa etária“, ensina.

Brincadeiras indicadas

Cabo de guerra
Uma brincadeira que gasta muita energia é cabo de guerra, com brinquedos de cordas. Os cães simulam a caça com essa atividade, daí entra o humano puxando e chacoalhando a corda do outro lado. Enquanto o brinquedo estiver em movimento, a brincadeira continua. É importante fazer movimentos horizontais, não para cima e para baixo, para preservar a coluna do animal.

Bolinha!
Brincadeiras de pegar com bolinhas, frisbee, etc. Se seu cão não traz a bola de volta, tente lançar um pouco mais perto do que de costume e premie-o quando estiver voltando (com muita felicidade ou mesmo um pedacinho de petisco).

Jogos mentais
Brinquedos que estimulam atividade mental, como bolas com petisco ou grãos de ração dentro – cansa a mente para descobrir como fazer para pegar a recompensa.

Caça
Para os gatos, brincadeiras de caça são ótimas, como cordinhas e fitas. Para estimular, faça alguns movimentos e depois paralise o objeto. Eles sempre esperam a presa estar mais calma para atacar. Por isso, sempre pulam quando o brinquedo está parado ou indo embora...

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Mais do ACidade ON