Aguarde...

cotidiano

ONG Resolvi Mudar ajuda a devolver a dignidade aos moradores de rua

Mensalmente, a ONG entrega em torno de 600 marmitas para moradores de rua

| ACidadeON/Ribeirao

Divulgação
Distribuição de marmitas e cestas básicas é parte do trabalho promovido pela Resolvi Mudar (Foto: Divulgação)

 

Todos os meses, a Organização Não Governamental Resolvi Mudar entrega em torno de 600 marmitas para moradores de rua, 100 refeições ao Asilo Tio João e 60 cestas básicas às famílias em situações de risco, em Ribeirão Preto. Neste período de frio até o início de agosto, uma vez por semana os voluntários distribuem sopas e agasalhos em pontos estratégicos da cidade.

Além disso, a ONG realiza eventos fixos, como doações de brinquedos no Dia das Crianças e no Natal. Em dezembro passado, os cerca de 100 voluntários atuantes arrecadaram mais de dois mil brinquedos e puderam distribuir para instituições de Serra Azul e Cravinhos. Na Páscoa deste ano, mais de 10 mil bombons foram arrecadados e distribuídos em entidades e bairros afastados.

De acordo com a vendedora Paula Domenichelli de Souza, fundadora da ação social, o trabalho é realizado por meio de campanhas de arrecadação de mantimentos ao longo do ano, como bazares, corridas, festas juninas, feijoadas e até mesmo divulgações nas redes sociais.

“Comecei esse trabalho, na verdade, há 12 anos, quando eu pegava cartinhas de Natal para responder com presentes para crianças carentes. De repente, as listas começaram a chegar na minha casa e todos os meus amigos passaram a me ajudar”, relata.

No entanto, Paula diz que passou a se culpar por agir uma única vez no ano, até que seus amigos mais próximos começaram a incentivá-la, inclusive oferecendo ajuda, para realizar ações sociais durante todo o ano. A partir dali, surgia um projeto que faria a rotina da vendedora ainda mais corrida, mas ainda mais gratificante.

“É um milagre para conseguir conciliar com vida pessoal. O fato de termos muito voluntário permite delegar as tarefas e alivia as responsabilidades. Felizmente, a minha filha caçula é meu braço direito e vai comigo em todas as ações, ajudando em tudo o que preciso”, conta.

Assistência social e retorno

Na hora de planejar o ponto de distribuição de marmitas ou agasalhos, o grupo estuda se a área tem movimento de outras instituições para abranger todas as regiões da cidade.

Locais como a avenida Brasil se tornaram uma das prioridades da Resolvi Mudar pela quantidade de pessoas em situação de rua que quase não recebem auxílio devido ao medo de demais voluntários – a área é conhecido ponto de uso e tráfico de drogas.

“Usamos a refeição como uma isca. Só consigo entrar numa comunidade, numa favela, tendo algo para oferecer. Esse trabalho me permite conhecer a história das pessoas, descobrir onde estão suas famílias e ajudar de forma efetiva”, relata.

Paula conta que a equipe trabalha desde o início com os moradores da Favela da Aids, na zona Oeste da cidade, onde vivem em torno de 250 crianças. Há aproximadamente 20 dias, ela conta que uma menina foi atropelada e, quando o Samu chegou, ela carregava no bolso uma foto dos voluntários que recortou de uma revista.

“Você percebe a responsabilidade que a gente tem com essa comunidade? Não podemos falhar com eles. Às vezes, trabalhamos e não enxergamos um resultado imediato. Mas vem a vida e nos mostra o contrário. É gratificante”, conclui.

‘Loja’ devolve o poder de escolha

A fundadora da ONG não para um segundo sequer e a cada instante busca novas maneiras de ampliar o atendimento aos mais necessitados. Após pesquisas de ações feitas no exterior, Paula implementou em Ribeirão o projeto Street Store, uma “loja” a céu aberto que permite que moradores de rua escolham novas peças de roupa, recebam lanches e corte de cabelo.

“Com a ajuda de um vendedor, ele pode escolher três peças de roupa, um sapato e um acessório. Dessa forma, devolvemos a ele a dignidade e o poder de escolha, já que ele é obrigado a aceitar o que quer que lhe entreguem na rua”, explica.

O evento ocorre a cada três meses e o ponto de encontro varia conforme a necessidade da região. Para montar as araras, a ONG conta com doações de peças feitas durante as demais atividades promovidas. A maior dificuldade é a aquisição de roupas íntimas masculinas.

Como ajudar

Doações de leite e alimentos não perecíveis, roupas, principalmente masculinas e cuecas. Para entrar em contato e acompanhar as campanhas realizadas, basta acessar a página da Organização Resolvi Mudar no Facebook.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON