Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Mais uma mulher relata queimadura após bronzeamento artificial

Local é o mesmo onde modelo de 28 anos se feriu, em Jaboticabal; Vigilância Sanitária interditou área

| ACidadeON/Ribeirao

Uma cuidadora de idosos de Jaboticabal afirma que também sofreu queimadura na pele durante uma sessão de bronzeamento artificial realizada no quintal de uma casa. O local é o mesmo onde uma modelo de 28 anos disse ter se ferido após passar pelo procedimento. O ferimento teria sido causado pelo produto aplicado por uma esteticista.

A Vigilância Sanitária de Jaboticabal informou que a área onde aconteciam as sessões de bronzeamento na casa da esteticista, no Jardim Boa Vista, foi interditada por tempo indeterminado, pois não havia alvará para funcionamento.

LEIA MAIS
Modelo sofre queimadura de 2º grau após bronzeamento artificial

A cuidadora, de 25 anos, contou que passou pela sessão em setembro e que as queimaduras foram de 1° grau, principalmente nos braços. “Eu também precisei procurar um médico, que me receitou uma pomada e muita hidratação. Como a esteticista era muito famosa nas redes sociais, resolvi procurar pelo serviço, mas não sabia que poderia acabar em queimadura”, afirmou a jovem, que pediu para ter o nome preservado.

Ela disse, ainda, que uma amiga, de 27 anos, passou pelo bronzeamento no mesmo dia e que também teria tido problemas na pele.

A cuidadora contou que não procurou a polícia à época porque não quis se expor e ficou com medo de que algo pudesse acontecer com ela. Ao ver a repercussão do caso da modelo Aline Bianca, a jovem resolveu revelar o ocorrido.

“Quando cheguei ao local já imaginei que fosse dar algum tipo de problema pela falta de estrutura, mas já estava lá e fiz. Não tenho nem ideia do que foi passado no meu corpo, mas sempre ouvi falar que os produtos eram caseiros”, disse.

Após o susto, a jovem confessa que não vai mais se submeter a sessões de bronzeamento artificial em locais que não conhece. “Foi a primeira vez para nunca mais”, afirmou.

Divulgação
Bronzeamento artificial causou queimadura (Foto: Arquivo pessoal)

 

Fiscalização

A Vigilância também recolheu no local ao menos dez frascos de cosméticos, alguns dos quais com suspeita de falta de registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A Polícia Civil informou que apenas a modelo Aline Bianca havia procurado a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) até à tarde desta quarta-feira (18) e que ainda aguardava a esteticista apresentar os produtos utilizados nas sessões de bronzeamento.

A esteticista Joice Cristina Radaeli, 23, declarou que está há cinco anos no ramo e que possui alvará da prefeitura e da Vigilância. Porém, a autorização da Vigilância é para funcionamento em outro endereço, no bairro Cohab 4.

“Eu compro todos os produtos em farmácias e lojas de perfumaria. Apena faço a mistura com água oxigenada e pó descolorante para o banho de lua”, afirmou.

Joice disse que prestou assistência a sete mulheres - uma delas é sua irmã -, que apresentaram reação após a sessão de bronzeamento artificial.

“Foi a primeira vez em cinco anos. Acredito em uma reação alérgica específica de cada organismo”.

 

 

Mais do ACidade ON