Aguarde...

Colunistas

Quantas vezes você deixou de fazer algo por ser mulher?

Já teve medo de alguma mulher te estuprar? Já teve medo de ser demitido por ser pai? Já deixou de aceitar um trabalho porque não tinha com quem deixar o filho?

| ACidadeON/Ribeirao

Luiz Puntel (Foto: Arquivo Pessoal)

Não! Não vou falar no estupro culposo. Vou abrir espaço para um texto que li no perfil @otextoemeu, de @mari_goulart_, queridíssima ex-aluna, que vive em Los Angeles. Li e me impactou tanto que publico: 

*****  

Quantas vezes você deixou de fazer algo por ser mulher?  

E você? Já teve medo de alguma mulher te estuprar ou matar? Já teve medo de ser demitido por ser pai? Já deixou de aceitar um trabalho porque não tinha com quem deixar o filho? Já fez jornada tripla trabalho/filhos/casa? Já atravessou a rua porque um bando de mulheres estavam te seguindo? Já fingiu que tem namorada porque a mina da balada não entende que você não quer ficar com ela? Já deixou de usar uma roupa pra não correr risco de ser atacado ou xavecado na rua? Já mudou o horário do trabalho pra poder pegar o filho na escola, mas não avisou que o motivo era esse pra não pegar mal? Já sofreu assédio por ser brasileiro? Já teve que dizer que sua mulher vai decidir, pro médico parar de fazer chantagem emocional? Já foi interrompido por uma mulher pra ela te explicar o que você estava dizendo? Já pediu ajuda prum estranho porque uma mulher tava te encarando? Já ouviu piadinha sobre os seus hormônios? Já não foi levado a sério por uma colega de trabalho? Já ouviu da esposa "só tô te esperando" enquanto você termina de se arrumar, tenta colocar sapato na criança, escolhe brinquedos e lanche pro passeio? Já se sentiu injustiçado por saber que a coleguinha ganha mais do que você pra fazer o mesmo trabalho? Já foi perguntado numa entrevista de emprego quando pretende ter filho? Já recebeu e-mail da professora marcando encontro e pedindo pra não comentar? Já se preocupou com os pelos do seu corpo? Cachorro, galo, boi, são insultos pra você? Já saiu de um estupro se sentindo culpado pela roupa que tava usando? É pai solo porque a mãe sumiu? Já ouviu falar da objetificação do corpo masculino? Sabia que, enquanto você está lendo isso, 3 homens foram espancados por suas companheiras? Já sentou atrás da motorista do táxi/uber pra ela não ficar te olhando muito? É a primeira geração que frequenta universidade numa família onde seu pai, avô e tios cuidavam da casa? Vive num país onde a maioria parlamentar é composta por mulheres que determinam o que você pode ou não fazer com o seu corpo? 

E você? Já agradeceu seu privilégio de ser homem? Meu nome é Mariana Goulart e esse Texto é Meu 

-------------------------------------------------
Puntel, com cara de pastel, lendo de novo e contando quantas vezes nunca deixou de fazer algo por ser homem.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON