Aguarde...

cotidiano

Não hesitaremos em retroceder, diz Nogueira sobre comércio

Prefeito disse, nessa segunda-feira (1°), que comércio pode ter que fechar as portas novamente caso as regras não sejas respeitadas

| ACidadeON/Ribeirao

 

Retomada do comércio gera aglomeração em Ribeirão (Foto: Weber Sian)
 

O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), reforçou nesta segunda-feira (1°) que o município não hesitará, caso seja necessário, em fechar o comércio de rua e os shoppings centers novamente.  

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa, no Palácio Rio Branco, horas depois das lojas abrirem as portas pela primeira vez em quase três meses de pandemia do novo coronavírus (covid-19).  

A flexibilização da quarentena, liberada para acontecer de acordo com as regras da fase dois, estabelecidas pelo Estado de São Paulo, provocou aglomerações no Calçadão Central e filas extensas em frente aos estabelecimentos.  

"Quero enfatizar com extrema clareza: nós não saímos da quarentena e o isolamento social deve permanecer. Houve uma liberação parcial das atividades para que a nossa economia pudesse ser retomada. Se continuar todo mundo na rua, como estava hoje, durante a manhã e tarde, provavelmente vamos ter que regredir e pensar em fechar de novo", afirmou.  

LEIA MAIS
Ribeirão Preto começa junho com 27 mortes por coronavírus
Multidão no Calçadão causa preocupação em Ribeirão Preto
Vídeo: População se aglomera no retorno do comércio em Ribeirão
ON Explica: A quarentena não acabou em Ribeirão Preto   



O chefe do Executivo explicou, ainda, que o possível aumento da curva de infecções exclui qualquer esforço dos governos municipal e estadual para a retomada dos serviços.  

Também nesta segunda-feira (1°), a cidade confirmou mais duas mortes e 67 casos de covid-19. Com isso, são 27 óbitos desde o início da pandemia e 1.217 pessoas contaminadas.  

"A manutenção gradativa da fase dois, que estamos agora, para a dois, três, quatro e cinco só vai depender de cada um de nós. A prefeitura, governo do Estado ou qualquer força pública no mundo não tem condições de colocar um fiscal ao lado de cada pessoa. Essa responsabilidade coletiva pertence a cada um de nós, independência da idade ou local de moradia", finalizou Nogueira. 
 
Notificações  

Assim como prometido, a Guarda Civil Municipal, o setor de Fiscalização Geral e a Polícia Militar acompanharam a reabertura do comércio, nesta segunda (1°), em Ribeirão Preto, e notificaram cinco lojistas por descumprirem as normas do decreto.  

Ainda de acordo com o prefeito, 36 lugares foram vistoriados durante as 4 horas autorizadas de funcionamento, principalmente por conta das regras de lotação limitada em 20% da capacidade.  
 
As autuações são baseadas nas fases de retomada econômica criadas pelo Estado. Veja aqui. 





Mais do ACidade ON