Aguarde...

cotidiano

Covid-19: Estado volta a falar em melhora de Ribeirão Preto

Nesta sexta, será atualizada a quarentena e a região pode sair da fase vermelha; Região de Franca causa preocupação

| ACidadeON/Ribeirao



O secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, voltou a afirma, nesta quinta-feira (25), que a região de Ribeirão Preto melhorou em relação ao controle da covid-19. Na último sexta-feira (19), o secretário já tinha elogiado a região.

No entanto, Vinholi não adiantou se Ribeirão Preto e região (26 cidades) vão deixar a quarentena vermelha. A atualização da sequência da quarentena em todas as regiões do Estado será divulga nesta sexta-feira (26), em coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

"A regiões, de modo geral, que foram para o vermelho e tiveram o cumprimento do Plano São Paulo desde o primeiro momento, já tiveram uma melhora consistente, como é o caso de Ribeirão Preto", disse Vinholi.

"Não posso cravar aqui se vai avançar (para a fase laranja), mas a gente viu a melhora (na região de Ribeirão Preto) ao longo desses dias. Foi nítido", seguiu o secretário. 
 
Ribeirão e região foram colocadas na quarentena vermelha, a mais rígida, no dia 15 de junho, após a covid-19 avançar. Caso ocorra o avanço para a quarentena laranja, a partir da segunda-feira (29), o comércio de rua e os shoppings voltam a abrir. 
 

.

Preocupa

Se a região Ribeirão Preto evoluiu, a região de Franca, que está na quarentena laranja, causa preocupação ao governo paulista. "A gente tem uma preocupação maior com a região de Franca. De acordo com os dados, até 24 de junho, a gente teve um crescimento de internações de 15% (em relação à semana anterior)", disse Patrícia Ellen, secretária estadual de Desenvolvimento Econômico.


Cores e fases

Para determinar o que pode funcionar na quarentena imposta para conter o novo coronavírus, o Estado criou o Plano São Paulo, um sistema de critérios e cores: fase 1 (vermelha), fase 2 (laranja), fase 3 (amarela), fase 4 (verde) e fase 5 (azul).

Atualmente, das 22 regiões e sub-regiões paulistas, cinco estão no vermelho (Ribeirão Preto, Barretos, Presidente Prudente, Marília e Registro) e o restante no laranja.

Já os critérios para a escolha das fases são: ocupação de leitos, internações, mortes, leitos para cada 100 mil habitantes e número de casos. 
 
Plano de reabertura paulista é dividido em cinco fases (Foto: Reprodução)

MAIS: É urgente: não é pra fazer churrascos e reuniões, diz secretário

Mais do ACidade ON