Aguarde...

cotidiano

Aumento de casos provocou manutenção da fase vermelha

Apesar da boa classificação de capacidade hospitalar, o aumento de pessoas contaminadas pela covid-19 manteve Ribeirão na quarentena mais rigída

| ACidadeON/Ribeirao

Ilustração do novo coronavírus SARS-CoV-2. Imagen: CDC/autoridade de saúde dos EUA
 
O avanço da curva de contaminação do novo coronavírus (covid-19) em Ribeirão Preto, que praticamente triplicou em junho deste ano, foi decisivo para a cidade continuar na fase vermelha do Plano São Paulo. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (26), pelo Governo de São Paulo.


A quarentena vermelha significa que o comércio de rua, shoppings centers, salões de beleza, bares, restaurantes, casas noturnas e demais ambientes que possam gerar aglomerações continuam impedidos de abrir as portas.  

Caso a capacidade hospitalar fosse o único quesito a ser analisado pelas autoridades, dados divulgados pelo Estado mostram que Ribeirão teria 78% de competência para retomar o processo de flexibilização da quarentena e reabrir gradualmente as lojas físicas. Há 13 leitos de internação disponíveis para cada 100 mil habitantes. 
  
As estatísticas, compiladas em um documento de apresentação do quarto ciclo do Plano São Paulo, representa toda a DRS (Departamento Regional de Saúde) XIII. O núcleo compete ao município ribeirão-pretano e a mais 25 cidades do entorno. 

Indicadores por região do Estado
No entanto, a evolução da pandemia pesou consideravelmente na decisão e deixou boa parte do interior paulista na etapa inicial de contenção.  

Esse balanço foi suficiente para manter Ribeirão e região na fase vermelha, assim como Araçatuba, Presidente Prudente, Marília, Bauru, Sorocaba, Franca, Piracicaba e Registro.  

Atualmente, Ribeirão Preto tem 4.113 confirmações de infecção por coronavírus e 125 óbitos. Só nos 25 primeiros dias de junho, 2.953 pessoas foram contaminadas pelo vírus e 100 delas morreram de covid-19. As informações são da Secretaria Municipal de Saúde.  

"É importante reforçar que, independente da cor no mapa, todo o Estado continua em quarentena e nenhum cidadão, rico ou pobre, está livre dessa pandemia. O combate do novo coronavírus vai continuar até que uma vacina seja de fato desenvolvida e aprovada", disse o governador João Doria (PSDB), na coletiva desta sexta.

Mais do ACidade ON