Aguarde...

cotidiano

Moradores cobram fiscalização mais rígida da prefeitura

Eles dizem que há casos em que as equipes não vão até as denúncias em Ribeirão Preto; já em outros, as aglomerações voltam a ocorrer quando os agentes deixam o local

| ACidadeON/Ribeirao

Aglomeração de pessoas é registrada em frente a um condomínio na zona Leste (Foto: Rede social)
 

Moradores cobram uma fiscalização mais rígida por parte da Prefeitura de Ribeirão Preto no cumprimentos das medidas de isolamento social em estabelecimentos comerciais e entre as pessoas em circulação pelas ruas. O município está na fase 1 (vermelha), que indica alerta máximo para a covid-19.

Um morador do Jardim Salgado Filho I, zona Norte, afirmou que dois bares na rua Lorena têm funcionado com aglomeração de pessoas. 

"Nunca fizeram quarentena. Os dois estabelecimentos estão sempre cheios de gente e nunca vi ninguém de máscara. Já fiz várias denúncias. Na Guarda Civil, a atendente falou, no dia 19 de abril, que bar é essencial. Eles vieram, mas quando deixaram o local, voltou o som alto. Tinha que ter mandado todos embora e fechado o bar", reclamou. Ele pediu para ter a identidade preservada.

LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE A PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS

Outro morador, na zona Leste da cidade, que também não quis ter o nome divulgado, afirmou que vizinhos chegaram a denunciar a aglomeração de pessoas em frente a um condomínio no bairro Reserva Real, no último domingo (28). VEJA AQUI

A GCM (Guarda Civil Metropolitana) disse, porém, que não havia recebido denúncias sobre o local. 

"O pessoal do condomínio onde eu moro ligou, mas não houve respostas. Tanto que gravei um vídeo uma hora depois com mais pessoas e com motos disputando rachas e empinando, e ninguém apareceu", relatou.   


Outro lado  

A Prefeitura de Ribeirão Preto informou, por meio de nota de imprensa ao ACidade ON, que todas as denúncias são atendidas conforme a ordem de solicitação.  

Segundo um balanço apresentado pela Fiscalização Geral, de 15 a 29 de junho, foram vistoriados 371 estabelecimentos, com 75 intimações.  

Nesse período, Ribeirão já havia entrado na fase 1 (vermelha), que permite apenas o funcionamento do comércio essencial. 

No última sexta-feira (26), uma operação impediu a realização de três eventos na cidade. VEJA AQUI

"Os realizadores destes eventos foram notificados a paralisar com a execução dos mesmos, que estavam prestes a iniciar. As três festas em questão seriam realizadas no Jockey Clube, na rua Circular (próximo ao Ribeirão Verde) e na rua Sorocaba (Vila Elisa). Hoje, estamos realizando levantamento dos proprietários dos imóveis, com o objetivo de verificar a documentação e efetuar sua lacração administrativa. Estes documentos também serão enviados ao Ministério Público para as providências cabíveis", disse a nota. 

Também no período da fase vermelha, a GCM afirmou ter realizado 512 atendimentos entre orientações por telefone e o comparecimento de viaturas.  

Os telefones para denúncias são os seguintes: 153 e 156.  

LEIA TAMBÉM 

Vídeos mostram quebra da quarentena nas zonas Leste e Sul  

Lockdown: Prefeitura diz que espera avaliação de comitê 

Alerta: Ribeirão Preto chega a 98,2% de ocupação em UTI´s 

Covid: 3,9 mil pacientes esperam resultado de exames em Ribeirão

Mais do ACidade ON