Aguarde...

cotidiano

Grupo quer aumento da fiscalização nos bairros de Ribeirão

Reunião do grupo de transição e retomada pós-covid-19 não teve consenso sobre adoção de lockdown em Ribeirão Preto

| ACidadeON/Ribeirao

Na última sexta (26), a GCM encerrou uma festa junina em Ribeirão Preto (Foto: divulgação/GCM Ribeirão Preto)
 
Em reunião do grupo de transição e retomada pós-covid-19 em Ribeirão Preto, nesta terça-feira (30), não houve um consenso sobre a adoção do lockdown (medida mais restritiva) na quarentena contra a pandemia do novo coronavírus (covid-19). Contudo, membros do grupo pediram para que o município  aumente a fiscalização nos bairros mais distantes da região Central. Decisão sobre lockdown vai partir do prefeito Duarte Nogueira (PSDB).

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE RIBEIRÃO PRETO
 
De acordo com o presidente do Sincovarp (Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto), Paulo Cesar Garcia Lopes, que é membro do grupo, devem ser adotadas medidas mais globais para o combate da pandemia.  

"Não apenas no comércio, mas também focando em festas e bares que continuam abertos na periferia", disse Garcia Lopes, que acredita que deve ser realizada uma fiscalização maior do que tem ocorrido, além de ser realizado um trabalho em conjunto com municípios vizinhos que integram a DRS (Direção Regional de Saúde) XIII.  

"Precisa de uma restrição muito maior do que que se tem hoje", pontua Lopes. Essa, inclusive, é uma reclamação de moradores de bairros periféricos que entraram em contato com a reportagem do ACidade ON (veja mais aqui).  

Novos leitos
 
Também foi discutida na reunião a ampliação no número de leitos para o combate à covid-19 na região. Nesta terça, o Governo de São Paulo anunciou que vai enviar 34 novos respiradores para a Ribeirão Preto e região de forma emergencial.  

Outro assunto discutido foi a dificuldade para se conseguir mão-de-obra de profissionais da saúde para trabalharem nos novos leitos ampliados, já que ainda há uma perspectiva de aumento de casos de internações por covid-19 nas próximas semanas.  

Leia mais:
Covid-19: Ocupação de UTIs recua, mas segue acima de 90%  

Lockdown: Prefeitura diz que espera avaliação de comitê  

Em situação crítica, Ribeirão Preto recebe 34 respiradores

Mais do ACidade ON