Aguarde...

cotidiano

Pesquisa aponta que 11% dos comércios podem fechar

Levantamento de associação de Ribeirão Preto ainda mostrou que metade dos lojistas já demitiu; Especialista, no entanto, fala em estabilização

| ACidadeON/Ribeirao


Região de Ribeirão Preto permanece na fase vermelha da quarentena (Foto: Weber Sian/ACidadeON)

O cenário da pandemia do novo coronavírus deixou 11% dos lojistas de Ribeirão Preto perto da falência. O levantamento foi feito Acirp (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto) junto a 154 empresas.

Mais da metade - 51,3% dos empresários - disse que a pandemia provocou demissões na empresa. A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 27 de julho de 2020.

Entre os entrevistados, 48,7% já recorreram à concessão de férias e, 46,1%, utilizaram redução da jornada e salário proporcional.

"A pesquisa foi realizada pelo Núcleo de Inteligência da Acirp. Cabe destacar que a base ativa se constitui majoritariamente de empresas mais maduras com ao menos cinco anos de funcionamento e dois ou mais empregados, ou seja, o segmento MEI (Microempreendedor Individual) não está significativamente representado na amostra", informou a associação, via assessoria.


Estabilizando

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia, o mercado de trabalho se estabilizou em junho. Em Ribeirão Preto foram 5.420 desligamentos com 5.175 admissões, indicando um saldo negativo de 245 vagas, valor inferior aos meses anteriores.

De acordo com Gabriel Couto, economista da ACIRP, os dados do Caged mostram uma desaceleração no ritmo de perda de empregos em Ribeirão Preto.

"Caso haja evolução mais positiva da situação, o mais provável é que haja estabilização do mercado de trabalho ao longo dos próximos meses, com um processo de retomada mais consistente ainda condicionado a uma solução mais definitiva da pandemia, como o desenvolvimento e implementação de uma vacina", analisou. 
 
 
Possível reabertura 
 
O comércio de rua e os shoppings de Ribeirão Preto chegaram a reabrir durante a pandemia - entre 1 e 14 de junho -, mas o avanço do novo coronavírus levou a região à fase vermelha da quarentena a partir de 15 de junho. 
 
Para voltar á fase laranja, com a reabertura do comércio e shoppings, é necessário, neste momento, que Ribeirão e região tenham a ocupação de leitos de UTIs abaixo de 80%. 
 
Atualmente, a opção para os comerciantes é realizar vendas através de delivery e de drive-thru. O take out é permitido apenas para bares e restaurantes.
 
A próxima atualização da quarentena ocorre em 7 de agosto e entra em vigor no dia 10 do mesmo mês. A classificação da quarentena é controlada pelo Governo do Estado, através do Plano São Paulo.
 
 
MAIS: Ribeirão Preto tem 11.600 curados da covid-19

Mais do ACidade ON