Aguarde...

cotidiano

Covid: diretor da Fiocruz relata ofensas em Ribeirão Preto

Diretor da Fiocruz em Ribeirão Preto disse que foi abordado por homem, que criticou profissionais da saúde que estão no combate ao coronavírus

| ACidadeON/Ribeirao

Rodrigo Stabeli, diretor da Fiocruz de Ribeirão Preto (Foto: reprodução/EPTV)
 
O diretor da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) de Ribeirão Preto, Rodrigo Stabeli, disse que foi agredido verbalmente por um homem, enquanto fazia compras em um supermercado. O profissional, que é membro do comitê de contingência do novo coronavírus (covid-19) na cidade, disse que ficou com medo da ação, que aconteceu na última terça-feira (28).  

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE RIBEIRÃO PRETO
 
De acordo com Stabeli, ele foi abordado pela pessoa, que o reconheceu de entrevistas na televisão. "Ele começou a dizer que eu era um genocida, que eu deveria ser investigado pelo Ministério Público, porque estava matando gente, porque eu não estava adotando nenhum uso farmacêutico e eu estava dizendo para as pessoas ficarem em casa", disse o diretor.  

Ele afirmou que desistiu de continuar no local, com medo da abordagem. "Falei: não sei se ele foi buscar alguma coisa, larguei as minhas compras e acabei vindo para a minha casa", declarou.  

Covid em Ribeirão
 
Ribeirão Preto já registrou mais de 13 mil casos confirmados de pessoas infectadas com o novo coronavírus, sendo que mais de 11,6 mil já se curaram da doença. Contudo, 355 pacientes perderam a vida por conta da covid-19 e o município já está na sétima semana na fase vermelha da quarentena, a mais restritiva no combate à pandemia (com EPTV).  

Leia mais:
Profissionais que atuam na área da saúde fazem ato em Ribeirão  

Ribeirão Preto ultrapassa 13 mil casos confirmados de covid
  
 
Rodrigo Stabeli: O diabo conseguiu chegar no céu



Mais do ACidade ON