Aguarde...

cotidiano

Caso de enfermeira de Ribeirão pode contribuir para vacina

Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto aponta que enfermeira de Ribeirão Preto pode ter contraído a covid-19 duas vezes

| ACidadeON/Ribeirao

A enfermeira Gabriela Carla da Silva não precisou ser internada para tratamento contra covid-19 (Foto: reprodução/EPTV)
 
A enfermeira de Ribeirão Preto que pode ter contraído o novo coronavírus (covid-19) duas vezes, afirmou que pretende ajudar na pesquisa para entender a doença que já fez mais de 700 mil vítimas em todo o mundo.  

O caso de Gabriela Carla da Silva, de 24 anos, que trabalha na rede municipal de Saúde, é apenas o segundo do tipo registrado no planeta. Pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto registraram o caso raro na última quarta-feira (5). Especialistas não descartam que exames tenham dado resultado "falso positivo".   

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE RIBEIRÃO PRETO
 
Gabriela conta que ficou assustada ao receber o segundo diagnóstico para a covid-19. "No começo eu fiquei um pouco assustada, depois pensei que, realmente, eu tenho que agradecer por não ter acontecido uma coisa mais grave", disse a enfermeira, que não precisou ser internada para tratar a doença.  

Para o médico Fernando Belíssimo, professor da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto, a reinfecção pelo coronavírus não é um evento comum e que o caso de Gabriela poderá auxiliar no desenvolvimento de uma vacina mais potente contra a covid-19.  

"Se fosse um evento comum, milhões de casos seriam identificados no mundo, o que não aconteceu. Isso não muda nada os testes que estão sendo feitos agora, mas nos perguntamos por que aconteceu com ela", declaro o médico.  

O especialista afirmou que pretende realizar novos exames na paciente, caso seja autorizado, para entender o que aconteceu. "Isso, futuramente, poderá auxiliar no desenho de uma vacina que não falha", completou.  

A enfermeira se disse disposta a colaborar. "Eu pretendo entender o que realmente aconteceu e ajudar na pesquisa, numa questão mais mundial, para conhecer mais sobre a doença", concluiu (com EPTV).  

Leia mais:
Enfermeira de Ribeirão pode ter tido covid-19 duas vezes  

Especialista: Saúde precisa se preparar para reinfecção da covid  

Ribeirão Preto registra 11 novos óbitos por covid-19


Mais do ACidade ON