Aguarde...

cotidiano

Estado garante Ribeirão Preto no amarelo até 9 de outubro

Governado João Doria anunciou que a atualização do Plano São Paulo passa a ser mensal; Estado inteiro está na fase amarela

| ACidadeON/Ribeirao



Coletiva desta sexta no Palácio dos Bandeirantes

A região de Ribeirão Preto vai ficar na fase amarela do Plano São Paulo até o dia 9 de outubro. Isso porque as atualizações da quarentena agora serão mensais - como ocorreu uma atualização extraordinária nesta sexta (11), a próxima será apenas em 9 de outubro.

A mudança da regra foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB) na coletiva desta sexta, no Palácio dos Bandeirantes. "Devido à regressão vigorosa dos indicadores no estado, entramos em uma nova fase de monitoramento da pandemia. Por questão de segurança, as requalificações do Plano São Paulo passam a ser mensais", justificou Doria. 
  

MAIS: Academias, bares, restaurantes e salões de beleza podem abrir


A estabilidade de um mês ocorre no momento em que todo o Estado está na fase amarela e após uma semana de muita pressão por parte dos prefeitos dos municípios das regiões de Franca e Ribeirão Preto - as duas regiões passaram a última semana na fase laranja e agora avançaram à amarela.

No entanto, durante a coletiva, Doria fez uma ressalva em relação à atualização mensal. Caso alguma região tenha uma piora muito grande e necessite de uma reclassificação à fase vermelha, a medida pode ser tomada de forma imediata, sem a necessidade de esperar o dia 9 de outubro.


Números do Estado

Na atualização desta semana, segundo o Estado, a variação de novos casos na média estadual foi 31% menor em relação à medição anterior. As novas internações caíram 10% em comparação à semana passada e o número de óbitos foi 20% menor. A taxa estadual de internações por cem mil habitantes é de 43,7, além de média de seis mortes por coronavírus a cada cem mil habitantes.

A capacidade de atendimento hospitalar a pacientes graves com covid-19 também é considerada confortável pelo Estado - a média atual de ocupação de leitos de UTI é de 52,5. Atualmente, São Paulo dispõe de 20,5 vagas hospitalares para casos a cada cem mil habitantes. 
 
Ribeirão e Franca na fase amarela



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON