Aguarde...

cotidiano

Prefeitura de Ribeirão libera festas em espaços alugados

Buffets e similares podem retomar as atividades a partir da segunda; Setor tem do protocolo sanitário específico

| ACidadeON/Ribeirao

Espaços alugados para eventos podem retomar as atividades (Foto: Divulgação)

Após seis meses de espera, os espaços de eventos tipo buffet e os imóveis particulares destinados à locação para festas podem retomar suas atividades a partir da segunda-feira (14).

De acordo com decreto publicado pela Prefeitura de Ribeirão Preto nesta sexta-feira (11), inicialmente, esses espaços terão a capacidade reduzida para 40% do total, com limite de 50 convidados.

Em 28 de outubro o limite sobe para 100 convidados e, em 19 de outubro, para 150 convidados. Sempre respeitando o percentual de 40% de ocupação do espaço.

Nesta sexta, após a região de Ribeirão Preto ser novamente colocada na fase amarela do Plano São Paulo (veja mais clicando aqui), a Prefeitura também definiu critérios de retomada para cinemas e teatros (saiba mais clicando aqui). 


Veja todo o protocolo para a retomada de buffets e espaços locados para festas e eventos:

Artigo 5º - Os eventos sociais realizados em espaço particular por terceiros (buffets ou similares) ou realizados em espaços públicos alugados ou terceirizados, mantida a classificação na fase amarela ou superior, terão como cronograma de liberação a seguinte programação:

I - A partir de 14 de setembro de 2020: 40% (quarenta por cento) de ocupação ou 50 (cinquenta) pessoas o que for menor;

II - A partir de 28 de setembro de 2020: 40% (quarenta por cento) de ocupação ou 100 (cem) pessoas o que for menor;

III - A partir de 19 de outubro de 2020: 60% (sessenta por cento) de ocupação ou 150 (cento e cinquenta) pessoas o que for menor.


Confira o protocolo sanitário para o setor:

a) Atender à ocupação máxima prevista no Decreto;

b) Usar o maior número possível de entradas para permitir maior distanciamento;

c) Respeitar distância mínima de segurança entre os presentes. Tratando-se de familiares e habitantes de uma mesma residência, a distância mínima entre eles não será aplicável.
Todavia, estes deverão respeitar a distância mínima de segurança em relação aos demais presentes;

d) Não permitir aos artistas o uso compartilhado nem individual de equipamentos públicos como bancos e estruturas de ginástica existentes, sobretudo em ambientes abertos;

e) Conferir visualmente os ingressos, através de leitores óticos ou de auto check-in, sem contato manual por parte do atendente;

f) Demarcar o piso com fitas de sinalização, informando a distância mínima que deverá ser adotada por todos;

g) Manter distância mínima segura entre pessoas, mudando a disposição de mobiliário ou alternando assentos, demarcando lugares que precisarão ficar vazios, e considerando não somente o distanciamento lateral, mas também o distanciamento entre pessoas em diferentes fileiras;

h) Escalonar a saída do evento, sempre que possível, por fileira de assentos, a fim de evitar aglomerações em escadas, portas e corredores. A saída deverá iniciar pelas fileiras mais próximas à saída, terminando nas mais distantes, evitando assim o cruzamento entre pessoas;

i) Facultar o uso de máscaras pelos artistas durante as apresentações, atuações e performances dos mesmos, desde que respeitado o limite mínimo de distanciamento com o público;

j) Prever intervalo suficiente entre sessões para higienização completa de todos os ambientes;

k) Suspender o consumo de alimentos e bebidas nos estabelecimentos, sobretudo nas áreas fechadas, garantindo que todos mantenham o uso de suas máscaras.

Mais do ACidade ON