Aguarde...

cotidiano

Covid: Três da mesma família esperam por internação em Ribeirão

São dois idosos - um intubado - e um homem com 53 anos mantidos no Polo da UPA da Treze de Maio; "É desesperador vê-los nessa situação", diz familiar

| ACidadeON/Ribeirao


Pacientes estão no Polo Covid-19 da UPA da Treze de Maio (Foto: Weber Sian / ACidade ON)
 

Três pessoas da família diagnosticadas com covid-19 esperam por vaga de internação em um hospital, em Ribeirão Preto. Os pacientes estão no Polo Covid, na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Treze de Maio, zona Leste da cidade.  

Segundo a vendedora Mikaela Graton, 22 anos, a avó Maria das Dores de Jesus, 78, é a que está com quadro mais grave, pois está intubada.  

Além da idosa, o avô Antônio Roberto Graton, 70, e o tio Marcelo Henrique de Jesus, 53, também estão no Polo e fazem uso de oxigênio.   

LEIA TAMBÉM - Veja os indicadores da região de Ribeirão Preto no Plano SP

"A minha avó está há mais tempo internada, já tem uma semana. É desesperador vê-los nessa situação", disse.   

Ela afirmou que todos os familiares internados possuem comorbidades, o que pode agravar ainda mais o quadro de saúde. 

"Meus avós têm diabetes, sendo que meu avô também tem um outro problema no sangue. Já o meu tio tem obesidade", contou.

Pré-colapso  

A Secretaria Municipal da Saúde de Ribeirão Preto afirmou, por meio de nota de imprensa, que a demora por vagas em hospitais é reflexo de um pré-colapso no sistema com o avanço da pandemia.  

No entanto, diz que os pacientes atendidos nos dois Polos Covid da cidade têm recebido suporte necessário na fase inicial da doença.  

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA: 

"A Secretaria Municipal da Saúde esclarece que, como tem sido largamente informado pela Prefeitura Municipal, estamos em uma situação de pré-colapso do sistema de saúde, na nossa região, no Estado de São Paulo e no Brasil.

As medidas de restrição que, estão sendo persistentemente solicitadas por todas as autoridades sanitárias no Brasil e em Ribeirão Preto e parcialmente respeitadas pela população, levaram a esta situação.

Neste momento de profunda tristeza, vemos situações críticas e dificuldades para atender todas as pessoas doentes.

Reafirmamos que, todos os pacientes moderados e graves atendidos nos dois Pólos Covid do município de Ribeirão Preto, estão recebendo todas as medidas necessárias para o tratamento adequado das fases iniciais da doença.

No entanto, muitos casos têm evolução muito rápida para a gravidade extrema, mesmo dentro dos hospitais da cidade."


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON