Aguarde...

cotidiano

Covid: Mãe e filha morrem em intervalo de um dia em Ribeirão

A vendedora Raquel de Lima, 35 anos, e a estudante Amanda, 18, não resistiram à doença nesta semana; 'Elas vão fazer muita falta', diz esposo e padrasto

| ACidadeON/Ribeirao

Amanda e Raquel morreram com um dia de diferença em Ribeirão Preto (Foto: Arquivo pessoal)
 

Mãe e filha morreram vítimas da Covid-19 no intervalo de um dia, em Ribeirão Preto.   

A vendedora Raquel Cristina de Lima, de 35 anos, faleceu na última terça-feira (8) e a filha, a estudante Amanda Cristina de Lima, 18, na quarta-feira (9).  

"Eu acompanhava o sepultamento da Raquel, quando ligaram para comparecer na UPA [Unidade de Pronto Atendimento] Norte, onde a Amanda estava internada e não resistiu", disse Antônio Carlos Nunes da Silva, 47, esposo de Raquel e padrasto de Amanda.

Silva relatou que a doença evoluiu muito rápido na mulher e na enteada. Raquel morava no Ipiranga e Amanda residia no Heitor Rigon, ambos bairros da zona Norte da cidade.

LEIA MAIS - Covid: Exames voltam a ficar represados em Ribeirão Preto

"A Raquel foi internada no dia 7 de junho e faleceu um dia depois, no Polo Covid Central. Já a Amanda passou por atendimento no dia 6 de junho, no Polo da Treze de Maio, mas não quis permanecer na unidade de saúde e teve de assinar um termo de responsabilidade. No dia 7, ela piorou e foi levada de ambulância para a UPA Norte, onde morreu no dia 9", disse. 

Ainda conforme Silva, Raquel e Amanda apresentavam comorbidades, entre as quais hipertensão arterial.

"Elas estavam acima do peso e tomavam remédio para controlar a pressão", afirmou.

Mãe e filha foram sepultadas no Cemitério da Saudade.  

"Elas vão fazer muita falta. Fiquei por 16 anos com a Raquel e tenho um filho de 11 anos com ela para cuidar", contou Silva.   

O pai de Raquel também está internado com Covid há dez dias em um hospital particular de Ribeirão. 

Segundo Silva, ele tem 64 anos de idade e está se recuperando da doença. 


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON