cotidiano

Especial Coronavirus

Plano SP: Entenda as regras e quando ocorre o fim das restrições

A partir do dia 17 de agosto, não há mais restrições de horário e de capacidade para comércio e serviços; Em novembro, os shows estão liberados

| ACidadeON/Ribeirao -

(Foto: Reprodução/Pixabay)

O Plano São Paulo estabeleceu datas para a retomada de todas as atividades até um patamar praticamente normal. A única exceção é a obrigação de usar máscaras em ambientes públicos, que segue por tempo indeterminado.

Segundo as regras da quarentena, até o dia 16 de agosto, comércio e serviços podem funcionar entre 6h e meia-noite, com ocupação de 80% da capacidade. Eventos que provoquem aglomerações, como pistas de dança, shows e jogos de futebol com torcida estão vetados.

A partir do dia 17 de agosto, não há mais restrições de horário e de capacidade para comércio e serviços. Ou seja, bares e restaurantes vão poder funcionar durante a madrugada, respeitando as regras dos respectivos alvarás de funcionamento.

A liberação vale, inclusive, para espaços que promovem eventos, com buffets. Congressos e convenções também ficam liberados, sem restrições de capacidade e horário.

Já a partir de 1° de novembro de 2021, shows, pistas de dança, boates e torcida nos jogos de futebol serão liberados pelo Plano São Paulo. A data foi escolhida porque até lá todos os adultos do Estado devem estar o ciclo vacinal completo.

O Centro de Contingência da Covid-19, porém, ainda vai divulgar um regramento específico para essas categorias que normalmente promovem aglomerações. É provável que a liberação venha acompanhada de diminuição da ocupação dos espaços.

Vale ressaltar que essas flexibilizações ainda precisam ser confirmadas pelo Governo do Estado, responsável pelo Plano São Paulo, e pelas prefeituras das cidades, através de decretos municipais.

O relaxamento das regras não significa que não haverá fiscalização. As operações envolvendo equipes do Governo do Estado, Prefeituras e Polícia Militar vão continuar ocorrendo. Quem promover atividades fora das regras da quarentena pode ser multado por infração sanitária.
 
 
ASSISTA ABAIXO A ÚLTIMA COLETIVA DO GOVERNO DORIA, EXPLICANDO AS FLEXIBILIZAÇÕES: 

Mais notícias


Publicidade