cotidiano

Especial Coronavirus

Ribeirão Preto está há dois dias sem confirmar mortes por covid

Boletim epidemiológico desta quinta-feira (21) confirma 32 novos casos de covid-19 na cidade; Confira os números da pandemia

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Imagem: ACidade ON

O boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (21) pela Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto confirmou 32 novos casos de covid-19. Mas a boa notícia é que nenhuma morte por complicações da doença foi confirmada.    

De acordo com a Saúde, são 48 horas sem confirmação de mortes  pelo novo coronavírus em Ribeirão Preto. Desde o início da pandemia, Ribeirão soma 111.804 infectados e 2.970 pessoas morreram por complicações da covid-19. 
 
MAIS: Saúde de Ribeirão vai aplicar vacinas sem agendamento

Desde julho, com o avanço da vacinação, a cidade vem registrando queda de novos casos de covid-19 e de mortes associadas à doença. As taxas de ocupação de leitos, tanto nos leitos de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) quando nas enfermarias dos hospitais públicos e privados, são uma das mais baixas em toda a pandemia. 

Um levantamento feito pela reportagem do ACidade ON, mostra que a taxa de ocupação dos leitos de UTIs em Ribeirão caiu mais de 80% em pouco mais de três meses. Nesta quinta, dos 130 leitos disponíveis, 42 estão com pacientes. A taxa de ocupação é de 32,31%. 

Vacina 

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto informou ainda que mais de 40 mil moradores estão com o complemento da vacinação contra o novo coronavírus (covid-19) em atraso.  Segundo a Pasta esse grupo é formado por idosos com mais de 80 anos que precisam tomar a dose adicional e pessoas com mais de 18 anos que não receberam a segunda dose.  

Segundo o Vacinômetro, 543 mil pessoas tomaram a primeira dose da vacina contra covid-19 em Ribeirão Preto, sendo que 438 mil moradores completaram o ciclo vacinal. Além disso, 31 mil pessoas entre idosos e profissionais da saúde receberam a terceira dose e outras 19,5 mil pessoas foram imunizadas com a vacina da Janssen, de dose única.

Vacinação contra a covid-19 (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil)



Mais notícias


Publicidade