cotidiano

Especial Coronavirus

Erro no sistema aumenta número de internados por covid em Ribeirão

Plataforma aponta salto de 1 para 14 pacientes graves em terapia intensiva do HC, entre 28 e 29 de novembro; saiba, de fato, como está a situação

| ACidadeON/Ribeirao -


O HC de Ribeirão Preto é o maior centro médico da região (Foto de arquivo: Renato Lopes / Especial)
O HC de Ribeirão Preto é o maior centro médico da região (Foto de arquivo: Renato Lopes / Especial)
A plataforma leitoscovid.org, que monitora em tempo real a quantidade de internados em decorrência da doença, em Ribeirão Preto, mostrou um crescimento no número de pacientes graves no Hospital das Clínicas (HC) entre os dias 28 e 29 de novembro. 
  

Pelos dados, havia apenas um paciente internado em UTI no dia 28. Já no dia 29, a plataforma apontava 14 internados sob cuidados intensivos. Este mesmo número se repetia na manhã desta terça-feira (30).

Questionado pelo acidade on, o HC se manifestou por meio de nota de imprensa e afirmou que houve um erro no processamento dos dados. Conforme o hospital, foi verificada uma incorreção na quantidade de internados indicada na plataforma em relação ao HC. 

"A informação correta é de dois pacientes internados. Este erro já foi corrigido no nosso sistema e já foi solicitada correção no sistema do município que publica esta informação", disse a nota emitida pelo hospital. 

A equipe responsável pela criação da plataforma leitoscovid.org também se manifestou e disse que a atualização dos dados é de responsabilidade dos hospitais. 

O HC de Ribeirão Preto é o maior centro médico da região (Foto de arquivo: Renato Lopes / Especial)
Plataforma mostra 14 pacientes graves internados no HC de Ribeirão Preto, nesta segunda-feira (29) (Reprodução)
 
Números de momento 
 
No total, no início da tarde desta terça-feira (30), Ribeirão Preto tem 25 pacientes internados em UTI Covid de hospitais públicos e particulares - a ocupação é de 25,77%.  

Nas enfermarias, para casos moderados, são 21 internados e ocupação de 32,81%.

Mais notícias


Publicidade